Servidores de Fortaleza ocupam a Câmara Municipal

Os servidores pressionam os vereadores por mudanças nos projetos de lei que trata do reajuste salarial e tramita em regime de urgência desde a semana passada. Na tarde de hoje, a partir das 14 horas,  o vereador petista Guilherme Sampaio promove audiência pública, no auditório da Câmara Municipal, para discutir a proposta de reajuste salarial dos servidores municipais    

Os servidores pressionam os vereadores por mudanças nos projetos de lei que trata do reajuste salarial e tramita em regime de urgência desde a semana passada. Na tarde de hoje, a partir das 14 horas,  o vereador petista Guilherme Sampaio promove audiência pública, no auditório da Câmara Municipal, para discutir a proposta de reajuste salarial dos servidores municipais
 
 
Os servidores pressionam os vereadores por mudanças nos projetos de lei que trata do reajuste salarial e tramita em regime de urgência desde a semana passada. Na tarde de hoje, a partir das 14 horas,  o vereador petista Guilherme Sampaio promove audiência pública, no auditório da Câmara Municipal, para discutir a proposta de reajuste salarial dos servidores municipais     (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - 

Os servidores públicos da Prefeitura de Fortaleza ocuparam o plenário da Câmara Municipal na manhã de hoje para realizar manifestação e pressionar vereadores por mudanças nos projetos de lei que trata do reajuste salarial e tramita em regime de urgência desde a semana passada. Os servidores não aceitam a proposta do prefeito Roberto Cláudio  de reajuste de 10,67%, de forma parcelada. De acordo com a proposta da prefeitura oferecida aos servidores, será um reajuste de 2% a ser pago a partir de março, com o retroativo de janeiro e fevereiro sendo pago, respectivamente, em abril e maio, acumulando 10,67% ao longo do ano.

Na avaliação do Sindfort, esta proposta não repõe nem as perdas de 2015, já que os 8,5% serão corroídos pela inflação ao longo deste ano. Somente nos dois primeiros meses de 2016, a inflação em Fortaleza já acumulou 2,25%, tendo por base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Ano passado, Fortaleza teve uma inflação 11,43% pelo mesmo indicador. Segundo estudo do economista e professor da UFC, Aécio Oliveira, “a inflação acumulada de maio de 2008 até dezembro de 2015 foi 66,47%, enquanto que os reajustes de salários totalizaram 37,84%. Seria necessário um reajuste de salários de 20,77%, a partir de 1º de janeiro de 2016, para recuperar o poder de compra de maio de 2008”.

Para a presidente do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), Nascelia Silva, o aumento não repõe as perdas de 2015 e o Sindfort vai lutar para derrotar o projeto e aprovar as emendas propostas pela categoria. “A gente vai tentar pressionar para que os vereadores não derrotem as emendas”.

Na tarde de hoje, a partir das 14 horas,  o vereador petista Guilherme Sampaio promove audiência pública, no auditório da Câmara Municipal, para discutir a proposta de reajuste salarial dos servidores municipais. O objetivo do debate é avançar nas negociações com o Executivo.

 
    

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247