Servidores municipais decidem manter greve

Os servidores da prefeitura de Salvador decidiram manter a greve que teve início no dia 15 de março; decisão foi tomada em assembleia da categoria nesta sexta-feira; após a reunião, os servidores saíram em caminhada até a sede da prefeitura; a categoria exige o desbloqueio dos vencimentos de fevereiro, que foram bloqueados pelo prefeito ACM Neto; segundo o coordenador do Sindseps, Bruno Carianha, a expectativa é de que "o prefeito faça o imediato desbloqueio dos salários, bem como garanta a retomada das negociações, relacionadas à campanha salarial 2016, principalmente dos pontos referentes às pautas não financeiras que possibilite melhores condições de trabalho aos servidores"

Os servidores da prefeitura de Salvador decidiram manter a greve que teve início no dia 15 de março; decisão foi tomada em assembleia da categoria nesta sexta-feira; após a reunião, os servidores saíram em caminhada até a sede da prefeitura; a categoria exige o desbloqueio dos vencimentos de fevereiro, que foram bloqueados pelo prefeito ACM Neto; segundo o coordenador do Sindseps, Bruno Carianha, a expectativa é de que "o prefeito faça o imediato desbloqueio dos salários, bem como garanta a retomada das negociações, relacionadas à campanha salarial 2016, principalmente dos pontos referentes às pautas não financeiras que possibilite melhores condições de trabalho aos servidores"
Os servidores da prefeitura de Salvador decidiram manter a greve que teve início no dia 15 de março; decisão foi tomada em assembleia da categoria nesta sexta-feira; após a reunião, os servidores saíram em caminhada até a sede da prefeitura; a categoria exige o desbloqueio dos vencimentos de fevereiro, que foram bloqueados pelo prefeito ACM Neto; segundo o coordenador do Sindseps, Bruno Carianha, a expectativa é de que "o prefeito faça o imediato desbloqueio dos salários, bem como garanta a retomada das negociações, relacionadas à campanha salarial 2016, principalmente dos pontos referentes às pautas não financeiras que possibilite melhores condições de trabalho aos servidores" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Os servidores da prefeitura de Salvador decidiram manter a greve que teve início no dia 15 de março. A decisão foi tomada em assembleia da categoria nesta sexta-feira (8) no Ginásio dos Bancários, no bairro dos Aflitos. Após a reunião, os servidores saíram em caminhada até a sede da prefeitura, na Praça Municipal.

A categoria exige o desbloqueio total dos vencimentos do mês de fevereiro, que foram bloqueados pelo prefeito ACM Neto (DEM). A próxima assembleia acontece na segunda-feira (11), no pátio da Transalvador, no Vale dos Barris, às 14 horas.

Segundo o coordenador do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps), Bruno Carianha, a expectativa dos trabalhadores é de que "o prefeito faça o imediato desbloqueio dos salários, bem como garanta a retomada das negociações, relacionadas à campanha salarial 2016, principalmente dos pontos referentes às pautas não financeiras que possibilite melhores condições de trabalho aos servidores".

Carianha ressaltou que, "mesmo com os impedimentos da Lei Eleitoral, os servidores municipais pretendem ainda obter reajustes que garantam a recomposição salarial, por conta da inflação acumulada no período, que corrói os vencimentos da categoria ao longo de 12 meses, antes da data base prevista para o mês de maio".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247