Silvio Costa: Temer quer montar posto de gasolina

Silvio Costa (PT do B-PE) ironiza a composição do eventual governo de Michel Temer: “Temer não está querendo montar um ministério, mas, sim, um posto de gasolina. Só tem gente da Lava Jato”; são cotados para a equipe os peemedebistas Romero Jucá e Henrique Eduardo Alves, investigados pelo Supremo, e Geddel Vieira Lima, citado nas delações; "Num plano mais geral, o que eu posso dizer é que a investigação ainda é o que é, uma investigação. Então, não sei se isto é um fator impeditivo de uma eventual nomeação", afirmou o vice

Silvio Costa (PT do B-PE) ironiza a composição do eventual governo de Michel Temer: “Temer não está querendo montar um ministério, mas, sim, um posto de gasolina. Só tem gente da Lava Jato”; são cotados para a equipe os peemedebistas Romero Jucá e Henrique Eduardo Alves, investigados pelo Supremo, e Geddel Vieira Lima, citado nas delações; "Num plano mais geral, o que eu posso dizer é que a investigação ainda é o que é, uma investigação. Então, não sei se isto é um fator impeditivo de uma eventual nomeação", afirmou o vice
Silvio Costa (PT do B-PE) ironiza a composição do eventual governo de Michel Temer: “Temer não está querendo montar um ministério, mas, sim, um posto de gasolina. Só tem gente da Lava Jato”; são cotados para a equipe os peemedebistas Romero Jucá e Henrique Eduardo Alves, investigados pelo Supremo, e Geddel Vieira Lima, citado nas delações; "Num plano mais geral, o que eu posso dizer é que a investigação ainda é o que é, uma investigação. Então, não sei se isto é um fator impeditivo de uma eventual nomeação", afirmou o vice (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado Silvio Costa (PT do B-PE) ironizou a composição do eventual governo de Michel Temer: “Temer não está querendo montar um ministério, mas, sim, um posto de gasolina. Só tem gente da Lava Jato”, disse ele, segundo a colunista Natuza Nery.

São cotados para a equipe os peemedebistas Romero Jucá e Henrique Eduardo Alves, investigados pelo Supremo, e Geddel Vieira Lima, citado nas delações.

"Num plano mais geral, o que eu posso dizer é que a investigação ainda é o que é, uma investigação. Então, não sei se isto é um fator impeditivo de uma eventual nomeação", afirmou o vice.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247