Sisepe apresenta proposta do governo a servidores

Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins (Sisepe) apresentou a proposta do governo estadual aos servidores em greve, durante concentração na Assembleia Legislativa, em Palmas; segundo o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, os servidores iniciaram as sugestões para a construção de uma contraproposta que será enviada ao Estado; segundo Pinheiro, "foi dada toda liberdade para que a categoria apresente sugestões para ser consolidada nossa contraproposta. Neste momento ainda está em fase de construção destas proposituras"; "Não podemos interferir na decisão da categoria, pois cada um pensa de uma forma e temos que respeitar, juntar todas as propostas para então consolidar", afirmou  

Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins (Sisepe) apresentou a proposta do governo estadual aos servidores em greve, durante concentração na Assembleia Legislativa, em Palmas; segundo o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, os servidores iniciaram as sugestões para a construção de uma contraproposta que será enviada ao Estado; segundo Pinheiro, "foi dada toda liberdade para que a categoria apresente sugestões para ser consolidada nossa contraproposta. Neste momento ainda está em fase de construção destas proposituras"; "Não podemos interferir na decisão da categoria, pois cada um pensa de uma forma e temos que respeitar, juntar todas as propostas para então consolidar", afirmou
 
Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins (Sisepe) apresentou a proposta do governo estadual aos servidores em greve, durante concentração na Assembleia Legislativa, em Palmas; segundo o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, os servidores iniciaram as sugestões para a construção de uma contraproposta que será enviada ao Estado; segundo Pinheiro, "foi dada toda liberdade para que a categoria apresente sugestões para ser consolidada nossa contraproposta. Neste momento ainda está em fase de construção destas proposituras"; "Não podemos interferir na decisão da categoria, pois cada um pensa de uma forma e temos que respeitar, juntar todas as propostas para então consolidar", afirmou   (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - O Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins (Sisepe) apresentou, nesta quarta-feira (21), a proposta do governo estadual aos servidores em greve, durante concentração na Assembleia Legislativa, em Palmas. Segundo o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, os servidores iniciaram as sugestões para a construção de uma contraproposta que será enviada ao Estado. 

Na reunião com os sindicatos que compõem o Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado do Tocantins (Musme), o governo estado propôs o implemento do valor integral da data­base 2016, mas a proposta é para que seja dividida em três parcelas em 2017. Em janeiro o o executivo efetuaria o pagamento 2% de implemento, o que corresponde a um impacto de R$ 62.538.34,46 na folha. A segunda parcela de 2% ficou proposta para o mês de maio de 2017, seguida de 5,83 % para o mês de outubro. Outra proposta foi a redução da jornada de trabalho para 6 horas diárias corridas, que pode começar a valer a partir do próximo mês de outubro.

Segundo Pinheiro, "foi dada toda liberdade para que a categoria apresente sugestões para ser consolidada nossa contraproposta. Neste momento ainda está em fase de construção destas proposituras". "Não podemos interferir na decisão da categoria, pois cada um pensa de uma forma e temos que respeitar, juntar todas as propostas para então consolidar", afirmou.

De acordo com o sindicalista, também é necessário ouvir também os servidores do interior. "Em todo Estado são 34 pontos de concentração. Temos várias contrapostas apresentadas pelos servidores aqui de Palmas, mas estas podem ser diferentes das demais do interior, por isso precisamos aguardar e consolidar", acrescentou.

Os sindicatos que integram o Musme têm até a próxima segunda­-feira (26), para consultarem suas bases. Uma nova reunião do Movimento está marcada para o próximo dia 27, às 8h30, quando será consolidada a contraproposta para ser apresentada ao Governo. “Nós vamos formalizar ainda no dia 27 também já vamos pedir para que seja marcada agenda com o governo", afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email