Sites de vídeos chineses prometem limitar salário de atores em meio a investigações de evasão fiscal

Autoridades fiscais da China abriram investigações em junho.

Sites de vídeos chineses prometem limitar salário de atores em meio a investigações de evasão fiscal
Sites de vídeos chineses prometem limitar salário de atores em meio a investigações de evasão fiscal
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - Os três maiores sites de vídeos da China, iQiyi, Youku e Tencent Video, prometeram limitar os salários dos atores, enquanto as autoridades aumentam suas investigações sobre evasão de impostos na indústria cinematográfica de 8,6 bilhões de dólares do país.

A promessa das empresas, feita no fim de semana, vem meses após acusações de que alguns dos atores mais famosos do país assinavam contratos “yin-yang” —um contrato estabelecendo os termos de pagamento acordados e um segundo com valor menor para as autoridades fiscais— para evitar o pagamento de impostos.

Autoridades fiscais da China abriram investigações em junho.

“Pedimos a todas as empresas de produção e plataformas de transmissão de vídeos que trabalhem juntas para criar um ambiente saudável para a indústria cinematográfica e de TV, e impulsionar seu desenvolvimento próspero”, disseram em comunicado conjunto o iQiyi, o Youku, da Alibaba, o serviço de transmissão de vídeo da Tencent e seis empresas de produção.

As nove empresas concordaram em limitar o pagamento dos atores em 40 por cento do custo total de produção, com os principais participantes pagando não mais do que 70 por cento do custo de todos os contracheques, disse o comunicado. Esses níveis estão alinhados com o que o governo chinês sugeriu no passado.

Nenhum ator ou atriz chinês foi condenado por fraude fiscal na última investigação.

Por Pei Li e Brenda Goh

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email