'Situação financeira do Estado é difícil', diz secretário da Fazenda

Responsável por administrar os recursos financeiros do Estado, o secretário da Fazenda, Manoel Vitório, não esconde a preocupação com a arrecadação estadual e admite que a situação "é muito difícil"; apesar da crise, ele garante, contudo, que o governo da Bahia mantém o equilíbrio fiscal; "Conseguimos fazer uma estrutura financeira para não entrar na tentação de usar dinheiro, inclusive, de operação de crédito e de investimento, para cobrir despesas correntes, o que seria um crime, mas estamos com dificuldade", diz Vitório

Responsável por administrar os recursos financeiros do Estado, o secretário da Fazenda, Manoel Vitório, não esconde a preocupação com a arrecadação estadual e admite que a situação "é muito difícil"; apesar da crise, ele garante, contudo, que o governo da Bahia mantém o equilíbrio fiscal; "Conseguimos fazer uma estrutura financeira para não entrar na tentação de usar dinheiro, inclusive, de operação de crédito e de investimento, para cobrir despesas correntes, o que seria um crime, mas estamos com dificuldade", diz Vitório
Responsável por administrar os recursos financeiros do Estado, o secretário da Fazenda, Manoel Vitório, não esconde a preocupação com a arrecadação estadual e admite que a situação "é muito difícil"; apesar da crise, ele garante, contudo, que o governo da Bahia mantém o equilíbrio fiscal; "Conseguimos fazer uma estrutura financeira para não entrar na tentação de usar dinheiro, inclusive, de operação de crédito e de investimento, para cobrir despesas correntes, o que seria um crime, mas estamos com dificuldade", diz Vitório (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Responsável por administrar os recursos financeiros do Estado, o secretário da Fazenda, Manoel Vitório, não esconde a preocupação com a arrecadação estadual e admite que a situação "é muito difícil". Apesar da crise, ele garante, contudo, que o governo da Bahia mantém o equilíbrio fiscal.

"Conseguimos fazer uma estrutura financeira para não entrar na tentação de usar dinheiro, inclusive, de operação de crédito e de investimento, para cobrir despesas correntes, o que seria um crime, mas estamos com dificuldade", disse Vitório em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia.

Segundo o secretário, por conta do "momento muito tenso", além de reduzir a "gordura" da máquina pública, se for preciso, terá que "cortar no osso", para equilibrar as contas estaduais. Ele disse ainda que já há propostas sendo estudadas para racionalizar gastos e otimizar recursos públicos.

Veja aqui a íntegra da entrevista. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email