Sob denúncias, Teixeira sai de licença da CBF

Aps rumores seguidos de que deixaria a presidncia da entidade mxima do futebol, Ricardo Teixeira anuncia oficialmente sada temporria; segundo estatuto da entidade, prazo mximo de licena mdica de 60 dias

Sob denúncias, Teixeira sai de licença da CBF
Sob denúncias, Teixeira sai de licença da CBF (Foto: ROBSON FERNANDJES/AGÊNCIA ESTADO)

247 – Após uma série de denúncias e muita pressão para que deixasse o cargo, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, pediu licença médica, dando pausa por tempo indeterminado ao mandato mais longo da história da entidade máxima do futebol no País. Recentemente, Teixeira teria recebido de Lula um telefonema com um conselho justamente contrário: o de não renunciar ao comando da entidade, pois a decisão daria a entender que estaria assumindo a culpa das acusações que sofre.

Desta vez, porém, o cartola cumpriu o que ameaçava desde o início do mês passado, quando começaram as denúncias na imprensa envolvendo seu nome. Segundo o estatuto da Confederação, o prazo máximo de licença médica no cargo é de 60 dias. Nesse período, quem assume é o vice-presidente mais velho da Confederação, José Maria Marín. Ricardo Teixeira se muda agora para Miami, como também diziam os rumores, onde pretende dedicar mais tempo à família.

O mandato de mais de 20 anos de Teixeira foi marcado por conquistas e escândalos. Recentemente, relações do cartola com a empresa Ailanto - acusada de ter superfaturado o amistoso entre Brasil e Portugal, realizado em Brasília - e com o presidente do Barcelona, Sandro Rosell, complicaram ainda mais a reputação do mandatário. O último caso envolveu até um depósito de R$ 3,8 milhões em nome de sua filha de 11 anos.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247