Sócio de empresa investigada pela PF repassou apartamento para mãe de Aécio

PF está investigando uma transação considerada suspeita envolvendo o empresário José Antônio Fichtner, sócio de uma empresa investigada por corrupção no governo Sérgio Cabral, no Rio, e a família do senador Aécio Neves (PSDB-MG); suspeita envolve a compra, em 2010, de um apartamento feito por Fichtner em uma área nobre de Florianópolis, de um casal espanhol que exigiu que o pagamento fosse efetuado no exterior; quatro anos depois, o empresário vendeu o imóvel para a mãe do senador por R$ 500 mil; Aécio foi chamado para prestar explicações acerca do negócio

Aécio
Aécio (Foto: Paulo Emílio)

Minas 247 - A Policia Federal está investigando uma transação considerada suspeita envolvendo o empresário José Antônio Fichtner, sócio de uma empresa investigada por corrupção no governo Sérgio Cabral, no Rio, e a família do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Suspeita envolve a compra, em 2010, de um apartamento feito por Fichtner em uma área nobre de Florianópolis, de um casal espanhol que exigiu que o pagamento fosse efetuado no exterior. Quatro anos depois, o empresário vendeu o imóvel para a mãe do senador por R$ 500 mil. Aécio foi chamado para prestar explicações acerca do negócio.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, transação foi descoberta durante uma ação de busca e apreensão feita por agentes federais em endereços ligados a Aécio Neves.Em meio a operação, os policiais encontraram o contrato de compra do imóvel em nome da mãe do parlamentar mineiro, Inês Maria. Na casa do senador, em Brasília, foi encontrada uma procuração dada por Fichtner a um advogado do escritório Andrade & Fichtner, que está sob investigação, para efetuar a compra do apartamento.

Agora, os investigadores querem desvendar a relação que Aécio teria com Fitchner para manter em sua residência a procuração usada na transação do imóvel que teria sido transferido para sua mãe quatro anos depois.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247