Solidariedade: Membros da pastoral fazem jejum

Integrantes da Comissão Pastoral da Terra (CPT) organizaram um jejum, em Maceió, como forma de chamar atenção para as pessoas que ainda passam fome no Brasil e no mundo; vigília faz parte da Campanha da Fraternidade de 2016: "Casa comum, nossa responsabilidade", e conta com a participação de camponeses, agentes pastorais e religiosos

Integrantes da Comissão Pastoral da Terra (CPT) organizaram um jejum, em Maceió, como forma de chamar atenção para as pessoas que ainda passam fome no Brasil e no mundo; vigília faz parte da Campanha da Fraternidade de 2016: "Casa comum, nossa responsabilidade", e conta com a participação de camponeses, agentes pastorais e religiosos
Integrantes da Comissão Pastoral da Terra (CPT) organizaram um jejum, em Maceió, como forma de chamar atenção para as pessoas que ainda passam fome no Brasil e no mundo; vigília faz parte da Campanha da Fraternidade de 2016: "Casa comum, nossa responsabilidade", e conta com a participação de camponeses, agentes pastorais e religiosos (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Membros da Comissão Pastoral da Terra (CPT) fizeram jejum nesta sexta-feira (18) como forma de chamar atenção para as pessoas que ainda passam fome no Brasil e no mundo. O Jejum da Solidariedade acontece das 9h às 18h, na entrada do Edifício Walmap, no Centro de Maceió.

A vigília faz parte da Campanha da Fraternidade de 2016: "Casa comum, nossa responsabilidade" e teve a participação de camponeses, agentes pastorais e religiosos. Segundo uma das líderes do movimento, Maria Cícera Menezes, há 16 anos o ato é realizado pela CPT. 

"Essa já é a 16ª vez que fazemos isso, sempre em locais públicos para chamar a atenção para a importância da reforma agrária, para a situação do campo no País, e para o tema da campanha, que esse ano é voltada para quem passa fome no mundo. Vamos ficar o dia todo alertando para isso".

Outro ponto a ser lembrado pelo grupo, diz ela, é a situação do planeta e dos recursos naturais. "Estamos aqui louvando a Deus e isso é importante, mas também é importante cuidar da Terra, que geme e chora. A natureza está sendo destruída", disse Maria Cícera Menezes.

Segundo o coordenador da Pastoral da Terra, Carlos Lima, é necessário discutir a questão. "Precisamos repensar a forma que o homem convive com o meio ambiente e com os outros homens. É um sistema desumano que existe em nome da concentração de renda, de terra e de poder".

O momento de oração e reflexão acontece todos os anos na sexta-feira que antecede a Semana Santa. Na ocasião, os participantes rezam, cantam e jejuam.

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247