Sony buscará repetir eventualmente lucro recorde do ano passado após sinalizar queda no lucro este ano

O longo retorno da Sony à lucratividade atingiu o pico no ano encerrado em março deste ano sob o comando do ex-presidente-executivo Kazuo Hirai. Ele alcançou a façanha trocando os eletrônicos de consumo de margem estreita por videogames e sensores de imagens de smartphones. Sinalizando aprovação, os investidores elevaram o preço das ações da Sony para as máximas da década.

Sony buscará repetir eventualmente lucro recorde do ano passado após sinalizar queda no lucro este ano
Sony buscará repetir eventualmente lucro recorde do ano passado após sinalizar queda no lucro este ano

(Reuters) - A Sony trabalhará para garantir que o lucro recorde do ano passado não seja único, informou sua nova administração nesta sexta-feira, após o conglomerado japonês prever uma queda nos lucros este ano em antecipação a um iene mais forte.

O longo retorno da Sony à lucratividade atingiu o pico no ano encerrado em março deste ano sob o comando do ex-presidente-executivo Kazuo Hirai. Ele alcançou a façanha trocando os eletrônicos de consumo de margem estreita por videogames e sensores de imagens de smartphones. Sinalizando aprovação, os investidores elevaram o preço das ações da Sony para as máximas da década.

Desde então, Hirai entregou o controle a Kenichiro Yoshida, que assumiu no momento em que as vendas mundiais de smartphones começam a desacelerar e o PlayStation 4 (PS4) da Sony se aproxima do fim do ciclo de vida típico de um console de jogos.

“Trabalharemos para manter altos níveis de lucro, de modo que o lucro recorde do último ano fiscal não seja um evento único”, disse o vice-presidente financeiro, Hiroki Totoki, em sua primeira conferência sobre os resultados no cargo.

A empresa de eletrônicos e entretenimento previu lucro operacional de 670 bilhões de ienes (6,13 bilhões de dólares) para o ano que se encerra em março de 2019. Isso seria 8,8 por cento menor do que no ano passado, quando os lucros excederam o pico anterior, estabelecido em março de 1998.

A perspectiva também se compara à média de 765 bilhões de ienes de 23 estimativas de analistas compiladas pela Thomson Reuters.

A Sony disse esperar que o lucro de seus negócios de semicondutores caia 39 por cento devido à desaceleração da demanda por smartphones e a um iene mais forte que puxa para baixo o lucro obtido em outras moedas. O negócio inclui sensores de imagem fornecidos a clientes de smartphones, como a Apple.

“O crescimento na demanda de sensores de imagem irá desacelerar no curto prazo, à medida que o mercado de smartphones amadurece”, disse Totoki. “Mas no médio e longo prazos, esperamos mais crescimento, conforme as aplicações dos sensores de imagem se expandem para outros meios de detecção, bem como para vigilância, automação de fábrica e automóveis.”

Nos jogos, a Sony acredita que o lucro subirá 7 por cento, já que as vendas de softwares online de alta margem compensam a desaceleração das vendas de um console lançado no final de 2013.

Com consoles de jogos geralmente atualizados a cada cinco a sete anos, uma das primeiras prioridades do novo presidente-executivo Yoshida será o desenvolvimento de um sucessor para o PS4.

Além de consolidar a recuperação da Sony, Yoshida também será encarregado de reconstruir a reputação de inovação da empresa após anos de reestruturação.

Em um sinal de sua intenção, a Sony reviveu seu cão robótico “Aibo” em janeiro, mais de uma década depois de arquivar o projeto inovador.

Também está colaborando em robótica com a Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, com foco inicial na preparação e entrega de alimentos.

Por Makiko Yamazaki

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247