STF decide que Aécio está impedido de deixar o país

Senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), que teve o seu mandato suspenso por determinação da Justiça, está impedido de deixar o país e de manter contato com qualquer outra pessoa que esteja sob investigação ou seja réu nos processos relativos à Operação Lava Jato; ministro Edson Fachin, relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), disse em sua decisão que Aécio "deve entregar seu passaporte"; nesta quinta-feira (18), a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Aécio; tucano foi gravado pelo empresário Joesley Batista pedindo R$ 2 milhões em propina em meio as investigações da Lava Jato; a irmã de Aécio, Andrea Neves, e um primo foram presos nesta manhã por agentes federais

aecio neves
aecio neves (Foto: Paulo Emílio)

Minas 247 - O senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), que teve o seu mandato suspenso por determinação da Justiça, está impedido de deixar o país e de manter contato com qualquer outra pessoa que esteja sob investigação ou seja réu nos processos relativos à Operação Lava Jato. O ministro Edson Fachin, relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), disse em sua decisão que Aécio "deve entregar seu passaporte".

No despacho, Fachin diz, ainda, que "os mandados de prisão de Andrea Neves da Cunha, irmã do parlamentar, e dos demais, além do mandado de intimação a Aécio para informá-lo das medidas cautelas, deveriam ser feitos com "a máxima discrição e menor ostensividade" visando preservar a imagem dos presos, evitando qualquer exposição pública".

Nesta quinta-feira (18), a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Aécio. Aécio foi gravado pelo empresário Joesley Batista pedindo R$ 2 milhões em propina em meio as investigações da Lava jato. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247