Sucom afasta funcionários e cria comissão para apurar desvios

Os funcionários envolvidos no esquema desvendado pelo Ministério Público na operação Verde Limpo serão afastados de seus cargos e serão investigados em processo administrativo; o titular da pasta, Sílvio Pinheiro (foto), anunciou uma comissão para revisar os processos de licenciamento ambiental citados na operação; Pinheiro lembrou que o MP isentou a Sucom de responsabilidade no esquema; "Desde que a Sucom foi alçada à secretaria, adotamos os procedimentos realizados pela então superintendência no que diz respeito a auditorias para a prevenção de irregularidades"

Os funcionários envolvidos no esquema desvendado pelo Ministério Público na operação Verde Limpo serão afastados de seus cargos e serão investigados em processo administrativo; o titular da pasta, Sílvio Pinheiro (foto), anunciou uma comissão para revisar os processos de licenciamento ambiental citados na operação; Pinheiro lembrou que o MP isentou a Sucom de responsabilidade no esquema; "Desde que a Sucom foi alçada à secretaria, adotamos os procedimentos realizados pela então superintendência no que diz respeito a auditorias para a prevenção de irregularidades"
Os funcionários envolvidos no esquema desvendado pelo Ministério Público na operação Verde Limpo serão afastados de seus cargos e serão investigados em processo administrativo; o titular da pasta, Sílvio Pinheiro (foto), anunciou uma comissão para revisar os processos de licenciamento ambiental citados na operação; Pinheiro lembrou que o MP isentou a Sucom de responsabilidade no esquema; "Desde que a Sucom foi alçada à secretaria, adotamos os procedimentos realizados pela então superintendência no que diz respeito a auditorias para a prevenção de irregularidades" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Os funcionários envolvidos no esquema desvendado pelo Ministério Público (MP) na operação Verde Limpo serão afastados de seus cargos. Além disso, será aberto um processo administrativo para apurar as irregularidades e criada uma comissão para revisar todos os processos de licenciamento ambiental citados na operação, auxiliando o MP na identificação de possíveis danos causados ao erário. As medidas foram anunciadas em entrevista coletiva na sede da Sucom, pelo titular da pasta, Sílvio Pinheiro.

O secretário lembrou que o MP isentou a Sucom de responsabilidade no esquema. "Desde que a Sucom foi alçada à secretaria, adotamos os procedimentos realizados pela então superintendência no que diz respeito a auditorias para a prevenção de irregularidades".

Sílvio Pinheiro frisou que todas as medidas administrativas realizadas pela Sucom, como notificações e autos de infração, dentro outros, passam por criteriosa avaliação e julgamento de uma comissão especializada designada para esse tipo de trabalho. "Toda ação fiscal da secretaria é precedida de uma ordem de serviço, o que garante o cumprimento legal das medidas adotadas".

O secretário afirmou que a Sucom está cooperando com as investigações para que a situação seja esclarecida o mais breve possível. "Nós sempre apoiamos o MP, disponibilizando todos os documentos solicitados. Hoje, por exemplo, durante a ação fiscal, permitimos o amplo acesso aos processos da secretaria", declarou Sílvio Pinheiro.

Pinheiro reafirmou "o compromisso não só da Sucom, mas de todos os órgãos da Prefeitura com a transparência". "Ao receber a notícia da investigação, o prefeito ACM Neto entrou em contato comigo e pediu que déssemos todo o apoio necessário para que o MP pudesse ter acesso às informações necessárias para a conclusão do caso", disse.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247