Suíça bloqueia bens de Nuzman por meio de acordo de cooperação

Ministério Público da Suíça atendeu ao pedido de colaboração feito pelas autoridades brasileiras para investigar e bloquear os bens – incluindo contas bancárias e barras de ouro – pertencentes ao presidente afastado do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, em Genebra e Lausanne; ação envolve o bloqueio dos ativos de Nuzman no país, além do detalhamento de suas movimentações bancárias nos últimos anos; Nuzman é investigado por um suposto esquema e corrupção para que o Rio de Janeiro fosse escolhido como cidade sede da Olimpíada 2016

Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman (C), chega à sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro. 05/09/2017 REUTERS/Ricardo Moraes
Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman (C), chega à sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro. 05/09/2017 REUTERS/Ricardo Moraes (Foto: Paulo Emílio)

247 - O Ministério Público da Suíça atendeu ao pedido de colaboração feito pelas autoridades brasileiras para investigar e bloquear os bens – incluindo contas bancárias e barras de ouro – pertencentes ao presidente afastado do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, em Genebra e Lausanne. A ação envolve o bloqueio dos ativos de Nuzman no país, além do detalhamento de suas movimentações bancárias nos últimos anos.

No dia 5 de outubro, data em que Nuzman foi preso pela Polícia Federal, o Departamento de Justiça da Suíça aprovou a cooperação e encaminhou uma série de documentos necessários à execução dos pedidos pelo Ministério Público de Berna. a documentação para a "execução" por parte do Ministério Público de Berna.

Nuzman é investigado por um suposto esquema e corrupção para que o Rio de Janeiro fosse escolhido como cidade sede da Olimpíada 2016.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247