Suíça sugere que investigação sobre Fifa pode levar cinco anos

"Realisticamente, em todas as grandes investigações, mais de cinco anos é ruim", Michael Lauber, disse à rádio SRF, em uma entrevista transmitida no sábado. "Sempre depende de como as partes das investigações trabalham com o procurador-geral"

Swiss attorney general Michael Lauber speaks during a press conference in Bern, Switzerland, Wednesday, June 17, 2015. Lauber said that banks have noted 53 possible money-laundering cases in a FIFA probe. (Marcel Bieri/Keystone via AP)
Swiss attorney general Michael Lauber speaks during a press conference in Bern, Switzerland, Wednesday, June 17, 2015. Lauber said that banks have noted 53 possible money-laundering cases in a FIFA probe. (Marcel Bieri/Keystone via AP) (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

ZURIQUE (Reuters) - O procurador-geral da Suíça sugeriu que a investigação sobre a suposta corrupção na Fifa pode levar cinco anos.

"Realisticamente, em todas as grandes investigações, mais de cinco anos é ruim", Michael Lauber, disse à rádio SRF, em uma entrevista transmitida no sábado. "Sempre depende de como as partes das investigações trabalham com o procurador-geral".

Lauber disse no mês passado que a investigação, que começou em março, ainda não havia chegado à metade do caminho.

A escolha das sedes para a Copa do Mundo em 2018 e 2022, na Rússia e no Qatar, também é um dos assuntos que seu escritório está investigando. Ele também abriu uma investigação criminal sobre o presidente da Fifa, Sepp Blatter, um movimento que levou o comitê de ética da Fifa suspendê-lo.

Lauber disse à SRF que a cooperação da Fifa com seu escritório tinha sido boa, mas poderia ser ainda melhor.

(Por Joshua Franklin e Ruben Sprich)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email