Sukita, esposa e ex-secretário de Capela são detidos pela PF

As Polícias Federal e Civil deflagraram nesta terça (3) a operação POP, com participação dos Ministérios Públicos Federal e Estadual de Sergipe, além da Controladoria Geral da União (CGU), que redundou nas prisões do ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita Santos (PSB), da ex-primeira dama Silvany Yanina Mamlak, do ex-secretário municipal de Capela, José Edivaldo dos Santos, e da empresária Clara Miranir Santos; os acusados são investigados pelos crimes de lavagem de dinheiro

As Polícias Federal e Civil deflagraram nesta terça (3) a operação POP, com participação dos Ministérios Públicos Federal e Estadual de Sergipe, além da Controladoria Geral da União (CGU), que redundou nas prisões do ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita Santos (PSB), da ex-primeira dama Silvany Yanina Mamlak, do ex-secretário municipal de Capela, José Edivaldo dos Santos, e da empresária Clara Miranir Santos; os acusados são investigados pelos crimes de lavagem de dinheiro
As Polícias Federal e Civil deflagraram nesta terça (3) a operação POP, com participação dos Ministérios Públicos Federal e Estadual de Sergipe, além da Controladoria Geral da União (CGU), que redundou nas prisões do ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita Santos (PSB), da ex-primeira dama Silvany Yanina Mamlak, do ex-secretário municipal de Capela, José Edivaldo dos Santos, e da empresária Clara Miranir Santos; os acusados são investigados pelos crimes de lavagem de dinheiro (Foto: Valter Lima)

Sergipe 247 - As Polícias Federal e Civil deflagraram na manhã desta terça-feira (3) a operação POP, com participação dos Ministérios Públicos Federal e Estadual de Sergipe, além da Controladoria Geral da União (CGU), que redundou nas prisões do ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita Santos (PSB), da ex-primeira dama Silvany Yanina Mamlak, do ex-secretário municipal de Capela, José Edivaldo dos Santos, e da empresária Clara Miranir Santos.

Mediante autorização das Justiças Federal e Estadual prevê-se a realização de buscas em quatro endereços situados no município de Capela e quatro endereços no município de Aracaju, onde espera-se que sejam apreendidos documentos e materiais que servirão à  instrução de inquéritos em trâmite nos órgãos policias citados. Os acusados são investigados pelos crimes de lavagem de dinheiro e de responsabilidade por parte do ex-prefeito. Já na Polícia Civil tramitam três inquéritos policiais para investigar crimes de responsabilidade supostamente praticados por Manoel Messias Sukita Santos durante sua gestão em Capela.

Também existem procedimentos nos Ministérios Públicos Federal e Estadual para apurar atos de improbidade administrativa por parte do ex-prefeito. Segundo levantamentos realizados pela CGU, constam diversos indícios de irregularidades na aplicação e prestação de contas de recursos federais, por parte do ex-gestor, em convênios firmados junto a vários Ministérios.

Às 15h haverá coletiva de imprensa no Auditório da Superintendência da Polícia Federal em Sergipe, com a participação de todos os órgãos envolvidos, oportunidade em que serão prestados mais esclarecimentos acerca das investigações e da operação.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247