Surto de dengue já matou 50 pessoas em Minas

Casos confirmados em todo o Estado já ultrapassam os 50 mil; até agora, dengue já matou 50 pessoas, sendo três mortes confirmadas apenas em Belo Horizonte; Secretaria de Saúde reconhece que "letalidade" da doença está maior este ano, e segue reforçando as campanhas de conscientização

Surto de dengue já matou 50 pessoas em Minas
Surto de dengue já matou 50 pessoas em Minas
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - Mais três pessoas morreram em consequência da dengue no estado de Minas Gerais entre a noite de sexta-feira 12 e a madrugada de sábado 13. Duas pessoas morreram em Sete Lagoas e outra em Belo Horizonte. Até agora, já são 50 pessoas, segundo números da Secretaria de Saúde.

Somente na capital já foram confirmadas três mortes. A última é de um homem de 67 anos, que morreu da forma hemorrágica da doença. Ele morava na região norte de BH, uma das mais críticas, segundo o governo.

Em 2013, o Índice Rápido do Aedes aegipyt (LIRAa) saltou de 1,9% em janeiro para 3% em março. O que significa que três em cada 100 casas pesquisadas tem criadouros do mosquito Aedes Aegipyt. As equipes de vigilância já vistoriaram 35 mil imóveis no período.

O foco da dengue está predominantemente em potes plásticos, garrafas, latas, além de jarros de plantas e recipientes domésticos.

Praticamente todo o estado está sofrendo com o surto, mas as regiões Norte, Leste e Venda Nova tem apresentado os maiores índices de infestação.

Desde janeiro, já foram notificados na capital mais de 40 mil casos suspeitos. Desses, mais de dez mil foram confirmados e apenas 3.663 foram descartados depois dos exames laboratoriais. Mas se forem considerados os números de outras cidades mineiras, a quantidade de pessoas infectadas já chega a 53 mil. Já é o maior surto da doença vivido em Minas.

"Estamos cientes de que há uma elevação da letalidade, mas isso ainda será objeto de pesquisa. O que sabemos é que muitos desses óbitos estão relacionados a doenças associadas, inclusive a gripe, que continua matando", destacou o secretário de Estado da Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques ao Estado de Minas.

Ainda de acordo com o secretário de saúde, o surto registrado em 2013 também está relacionado às modificações no ciclo de reprodução do mosquito, que passou de 23 para 12 dias.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247