Tarso Genro defende diálogo entre Lula e FHC

Em entrevista que será exibida neste domingo 13 no Canal Brasil, o líder petista e ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro afirma que já está passando da hora de os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Lula se sentarem para discutir o país; "Acho que deveriam conversar, sim. Mas quem sou eu para dar conselhos para esses dois ilustres brasileiros, talvez os mais importantes dos últimos tempos?", observa

2014.12.17 - Porto Alegre/RS/Brasil - Entrevista com Tarso Genro. | Foto: Bernardo Jardim Ribeiro/Sul21.com.br
2014.12.17 - Porto Alegre/RS/Brasil - Entrevista com Tarso Genro. | Foto: Bernardo Jardim Ribeiro/Sul21.com.br (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - O ex-governador do Rio Grande do Sul e liderança importante no PT, Tarso Genro, é mais um a defender que os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Lula sentem para conversar. O primeiro conselho foi dado pelo empresário Abilio Diniz, que sugeriu que os dois fossem trancados em uma sala. Depois, o cientista político avaliou que a presidente Dilma é quem deveria chamá-los para o diálogo.

"Acho que deveriam conversar, sim. Mas quem sou eu para dar conselhos para esses dois ilustres brasileiros, talvez os mais importantes dos últimos tempos?", coloca Tarso Genro. A declaração foi feita em entrevista já gravada e que será exibida neste domingo 13 no programa "Preto no Branco", do Canal Brasil.

Tarso Genro comenta com frequência a situação política do País pelo Twitter. Recentemente, defendeu: "precisamos nova proposta sobre 'como sair da crise criada pelo capital financeiro'".

Nesta semana ele comentou o rebaixamento da nota do Brasil pela S&P. "Rebaixamento de agência de risco é sinal que o capital financeiro ainda não chegou no limite da extorsão. Quer mais. Indefinidamente mais", escreveu. "O Lula que me desculpe, mas significa muito. Rebaixar a nota para manter os juros altos ou subi-los", acrescentou o ex-governador, ironizando a declaração do ex-presidente, que disse que o rebaixamento "não significa nada".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email