Tarso quer sociedade com montadora chinesa

Governo do Rio Grande do Sul pode investir até R$ 48 milhões em ações da Foton, que vai se instalar em Guaíba, perto de Porto Alegre; "Nosso negócio é trazer a empresa para cá. Podemos entrar no capital e mais tarde, quando o projeto estiver consolidado, saímos", explica o Mauro Knijnik, secretário de Desenvolvimento do Estado

Governo do Rio Grande do Sul pode investir até R$ 48 milhões em ações da Foton, que vai se instalar em Guaíba, perto de Porto Alegre; "Nosso negócio é trazer a empresa para cá. Podemos entrar no capital e mais tarde, quando o projeto estiver consolidado, saímos", explica o Mauro Knijnik, secretário de Desenvolvimento do Estado
Governo do Rio Grande do Sul pode investir até R$ 48 milhões em ações da Foton, que vai se instalar em Guaíba, perto de Porto Alegre; "Nosso negócio é trazer a empresa para cá. Podemos entrar no capital e mais tarde, quando o projeto estiver consolidado, saímos", explica o Mauro Knijnik, secretário de Desenvolvimento do Estado (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O Rio Grande do Sul estuda montar uma sociedade com a filial brasileira da Foton, a maior montadora de caminhões da China. O governador Tarso Genro (PT) negocia a compra de uma participação acionária na companhia, que vai se instalar em Guaíba, perto de Porto Alegre.

Estado pode investir até R$ 48 milhões na compra de ações, o que garantiria quase 20% do empreendimento, orçado em R$ 250 milhões.

"Nosso negócio é trazer a empresa para cá. Podemos entrar no capital e mais tarde, quando o projeto estiver consolidado, saímos. Um grupo desse porte nos interessa muito", explica o Mauro Knijnik, secretário de Desenvolvimento do Estado.

O RS é o único Estado brasileiro acima do limite de endividamento imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, com dívida mais de duas vezes superior a sua receita.

O governador do Rio Grande do Sul, Tardo Genro (PT), afirmou que a solução para o débito do estado com a União superior a R$ 47,1 bilhões e que está acumulada há, pelo menos, 40 anos, depende da União.

Leia aqui a matéria da Folha de S. Paulo sobre o assunto.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email