Tasso diz que não renuncia à presidência do PSDB

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) reafirmou nesta segunda-feira (21) que não pretende deixar o comando do partido, apesar do movimento que quer destituí-lo do cargo; o pretexto para a saída de Tasso seria o programa partidário exibido nesta semana, no qual o senador critica o presidencialismo de "cooptação", frase que não foi muito bem recebida pela ala governista do partido;  "Não precisa pressionar pela minha saída. Esse é um gesto unilateral do Aécio. Se ele quiser reassumir o comando do PSDB, é um direito dele. Agora, da minha parte, não vou arredar [recuar] o pé!", disse Tasso

tasso aecio
tasso aecio (Foto: Charles Nisz)

247 - Presidente em exercício do PSDB, o senador Tasso Jereissati (CE) disse que não renunciará ao comando do partido.

Caso o presidente licenciado da legenda, senador Aécio Neves (MG), quiser reassumir o mandato, ele cumprirá o regimento interno, disse o tucano ao colunista Gerson Camarotti, do G1. 

"Não precisa pressionar pela minha saída. Esse é um gesto unilateral do Aécio. Se ele quiser reassumir o comando do PSDB, é um direito dele. Agora, da minha parte, não vou arredar [recuar] o pé!", disse Tasso.

Para o parlamentar, há um movimento de tucanos e de governistas para tirá-lo do comando do partido. "Se Aécio quiser colocar outro vice, ele que faça isso! É só reassumir o partido e fazer a mudança", ressaltou.

O motivo para tal mudança seria a propaganda do PSDB, que critica o "presidencialismo de cooptação" e cujo conteúdo foi coordenado por Tasso.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247