Taxistas protestam contra regulamentação do Uber

Taxistas ocupam hoje (4) a pista de acesso à avenida Washington Luiz, próximo ao aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo, em protesto contra a possibilidade de regulamentação de aplicativos de transporte, entre eles, o Uber; manifestantes pretendem seguir para a rua Maria Paula, em frente ao prédio da Câmara dos Vereadores, na região central, onde alguns taxistas já ocupam a faixa esquerda da via que tem sentido único rumo à Praça da Sé; ato tem o objetivo de pressionar os parlamentares porque às 15h deve começar a sessão de votação do projeto de lei 421 de 2015, do vereador José Pólice Neto (PSD), que trata da regulamentação de aplicativos de transporte individual, inclusive, o Uber

Taxistas ocupam hoje (4) a pista de acesso à avenida Washington Luiz, próximo ao aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo, em protesto contra a possibilidade de regulamentação de aplicativos de transporte, entre eles, o Uber; manifestantes pretendem seguir para a rua Maria Paula, em frente ao prédio da Câmara dos Vereadores, na região central, onde alguns taxistas já ocupam a faixa esquerda da via que tem sentido único rumo à Praça da Sé; ato tem o objetivo de pressionar os parlamentares porque às 15h deve começar a sessão de votação do projeto de lei 421 de 2015, do vereador José Pólice Neto (PSD), que trata da regulamentação de aplicativos de transporte individual, inclusive, o Uber
Taxistas ocupam hoje (4) a pista de acesso à avenida Washington Luiz, próximo ao aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo, em protesto contra a possibilidade de regulamentação de aplicativos de transporte, entre eles, o Uber; manifestantes pretendem seguir para a rua Maria Paula, em frente ao prédio da Câmara dos Vereadores, na região central, onde alguns taxistas já ocupam a faixa esquerda da via que tem sentido único rumo à Praça da Sé; ato tem o objetivo de pressionar os parlamentares porque às 15h deve começar a sessão de votação do projeto de lei 421 de 2015, do vereador José Pólice Neto (PSD), que trata da regulamentação de aplicativos de transporte individual, inclusive, o Uber (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Marli Moreira, repórter da Agência Brasil - Taxistas ocupam hoje (4) a pista de acesso à avenida Washington Luiz, próximo ao hangar da Gol, no aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo, em protesto contra a possibilidade de regulamentação de aplicativos de transporte, entre eles, o Uber.

Segundo a Polícia Militar, a manifestação é pacífica. No entanto, conforme revelou a assessoria de imprensa do aeroporto, os carros dos taxistas bloqueiam, parcialmente, a pista em frente ao terminal, o que está dificultando a chegada de passageiros nas alas de embarque.

Os manifestantes pretendem seguir para a rua Maria Paula, em frente ao prédio da Câmara dos Vereadores, na região central, onde alguns taxistas já ocupam a faixa esquerda da via que tem sentido único rumo à Praça da Sé.

Pressão

O ato tem o objetivo de pressionar os parlamentares porque às 15h deve começar a sessão de votação do projeto de lei 421 de 2015, do vereador José Pólice Neto (PSD), que trata da regulamentação de aplicativos de transporte individual, inclusive, o Uber.

Pela proposta do vereador, serão aceitos três tipos de compartilhamento de carros via aplicativos: alugar um veículo de uma pessoa particular por determinado tempo, oferecer carona gratuita ou paga, e prestar serviço de transporte privado individual de passageiros, como faz a empresa Uber, por meio de aplicativo do mesmo nome.

O projeto de lei já foi aprovado em primeira votação em dezembro. Na semana passada, houve uma tentativa de nova votação, que acabou adiada para hoje em meio aos atos de descontentamento dos taxistas que se dizem ameaçados pela concorrência.

Se aprovado nesta quarta-feira, no plenário da Câmara Municipal, a matéria será encaminhada para análise do prefeito Fernando Haddad, que poderá sancionar ou vetar o projeto.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247