TCE vai investigar cidades que, mesmo em crise, gastaram com Carnaval

Ainda neste mês de março, o Tribunal de Contas do Estado de Sergipe fará inspeções, in loco, nos municípios sergipanos que destinaram recursos públicos à realização de festas de Carnaval, mesmo em estado de emergência devido à seca ou em atraso com salários de servidores; pouco mais de 20 municípios sergipanos serão inspecionados  

Ainda neste mês de março, o Tribunal de Contas do Estado de Sergipe fará inspeções, in loco, nos municípios sergipanos que destinaram recursos públicos à realização de festas de Carnaval, mesmo em estado de emergência devido à seca ou em atraso com salários de servidores; pouco mais de 20 municípios sergipanos serão inspecionados
 
Ainda neste mês de março, o Tribunal de Contas do Estado de Sergipe fará inspeções, in loco, nos municípios sergipanos que destinaram recursos públicos à realização de festas de Carnaval, mesmo em estado de emergência devido à seca ou em atraso com salários de servidores; pouco mais de 20 municípios sergipanos serão inspecionados   (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - Ainda neste mês de março, o Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) fará inspeções, in loco, nos municípios sergipanos que destinaram recursos públicos à realização de festas de Carnaval, mesmo em estado de emergência devido à seca ou em atraso com salários de servidores.

A informação foi repassada ao colegiado pelo conselheiro-presidente, Carlos Pinna de Assis, na sessão plenária desta quinta-feira, 06, logo após o tema ser suscitado pelo procurador-geral do Ministério Público de Contas, José Sérgio Monte Alegre.

"Faremos as inspeções de imediato para que, através do trabalho da nossa Diretoria Técnica, tenhamos ainda este mês um relatório detalhado do que ocorreu nesses municípios", ressaltou o conselheiro Carlos Pinna.

Conforme o presidente, o TCE já tem um levantamento onde constam os pouco mais de 20 municípios sergipanos que serão inspecionados. "É uma preocupação também de outros Tribunais, a exemplo do TCE do Piauí e do Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará, que vêm empreendendo ações semelhantes", destacou.

Segundo ele, mesmo antes do período carnavalesco, seja por meio de ofício circular ou através da imprensa, os gestores já haviam sido informados a respeito da fiscalização dos gastos com eventos nesse período.

Conforme a Resolução TC Nº. 280, a realização de eventos festivos custeados com recursos públicos somente é justificável nas hipóteses de incremento de receitas ou de interesse público relevante.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email