Teixeira: continuo a torcer pelo Brasil e a próxima partida é dia 7 de outubro

Deputado lamenta a derrota do Brasil na Copa, mas reforça que "a politica é a arena para mudar o Brasil. Através das escolhas do povo que vamos melhorar o país. Quem está indignado pelas politicas de desmanche do Brasil tem que transformar sua indignação em protesto nas eleições"; "Exigimos Lula em campo. Se qerem derrotá-lo, que façam nas eleições!", defende

Teixeira: continuo a torcer pelo Brasil e a próxima partida é dia 7 de outubro
Teixeira: continuo a torcer pelo Brasil e a próxima partida é dia 7 de outubro (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados | Ricardo Stuckert)

Eu vou continuar a torcer para o Brasil!

Lula Livre, Lula Presidente!

Assisti os cinco jogos do Brasil em diferentes comunidades. Senti durante as partidas o grande amor que o povo brasileiro sente pelo nosso país e quão intensa é a torcida do nosso povo pelo sucesso do Brasil. Infelizmente perdemos o jogo. Cometemos alguns erros que foram decisivos para nossa derrota. A nossa seleção deve apreender com tais erros e superá-los para manter nossa liderança no futebol, pois afinal somos o único pais pentacampeão do mundo!

Continuarei a torcer pelo Brasil! A próxima partida será no dia 7 de outubro, nas eleições nacionais, para presidente, 2 senadores, deputados federais, governadores e deputados estaduais.

Nas eleições, todo o povo brasileiro tem o mesmo poder. O voto de cada um tem o mesmo valor. Todos jogam. Ninguém fica na arquibancada.

A politica é a arena para mudar o Brasil. Através das escolhas do povo que vamos melhorar o país. Quem está indignado pelas politicas de desmanche do Brasil tem que transformar sua indignação em protesto nas eleições.

Desemprego, retirada de famílias do programa "Bolsa Família", aumento do gás de cozinha, aumento dos planos de saúde, falta de remédio na rede pública, retirada do FIES, venda das nossas empresas estratégicas para empresas estrangeiras, como no caso da Embraer, venda de jazidas de petróleo no pré-sal para empresas americanas e europeias, venda das empresas públicas de energia, são o resultado do golpe travestido de impeachment.

O golpe de 2016 suspendeu a vigência da Constituição, tanto nos direitos sociais quanto nos direitos e garantias individuais.

Nossas elites, ávidas para esvaziar as eleições de significado, prenderam o Lula e atacam a política para desestimular a participação do povo nas eleições.

Querem eleger o presidente deles e o Congresso obediente a eles.

Devemos exigir a volta da democracia. As eleições é o momento crucial. A política é a nossa ferramenta!

O momento atual exige a liberdade do Lula e a garantia da sua participação nas eleições.

Exigimos Lula em campo. Se qerem derrotá-lo, que façam nas eleições!

Dia 28 de julho terá o festival "Lula Livre" no Rio de Janeiro, com Chico Buarque, Gilberto Gil, Martinho da Vila, Ana Canas, Aline Calixto e outros tantos artistas brasileiros.

Dia 4 de agosto, teremos o encontro nacional do PT em São Paulo para homologar a candidatura do Lula.

Dia 15 de agosto, a marcha dos movimentos sociais e juventude para Brasilia para registrar a candidatura do Lula.

Até la, vamos organizar grupos de apoio Lula livre, Lula Presidente e exigir dos ministros do Supremo Tribunal Federal a libertação do Lula. Dia 7 de outubro vamos às urnas votar Lula Presidente!

#Lulalivre #Lulainocente #LulaPresidente

Ao vivo na TV 247 Youtube 247