Temer abandona suburbanos em Salvador, diz Suíca sobre fechamento de bancos e farmácia

Líder do PT na Câmara Municipal de Salvador, o vereador Luiz Carlos Suíca critica o fechamento de postos dos Correios, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e da Farmácia Popular de bairros como Plataforma e Paripe, que beneficiavam também a população de Nova Constituinte, no subúrbio de Salvador; Suíca diz que "se trata de mais uma ação do governo federal para enfraquecer ainda mais a população pobre do país com cortes em programas sociais e acesso a instituições"

Líder do PT na Câmara Municipal de Salvador, o vereador Luiz Carlos Suíca critica o fechamento de postos dos Correios, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e da Farmácia Popular de bairros como Plataforma e Paripe, que beneficiavam também a população de Nova Constituinte, no subúrbio de Salvador; Suíca diz que "se trata de mais uma ação do governo federal para enfraquecer ainda mais a população pobre do país com cortes em programas sociais e acesso a instituições"
Líder do PT na Câmara Municipal de Salvador, o vereador Luiz Carlos Suíca critica o fechamento de postos dos Correios, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e da Farmácia Popular de bairros como Plataforma e Paripe, que beneficiavam também a população de Nova Constituinte, no subúrbio de Salvador; Suíca diz que "se trata de mais uma ação do governo federal para enfraquecer ainda mais a população pobre do país com cortes em programas sociais e acesso a instituições" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Líder do PT na Câmara Municipal de Salvador, o vereador Luiz Carlos Suíca critica o fechamento de postos dos Correios, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e da Farmácia Popular de bairros como Plataforma e Paripe, que beneficiavam também a população de Nova Constituinte, no subúrbio de Salvador.

Nesta terça-feira (5), o vereador se manifestou contra a medida, e disse que "se trata de mais uma ação do governo federal para enfraquecer ainda mais a população pobre do país com cortes em programas sociais e acesso a instituições".

Suíca recebeu queixas de lideranças comunitárias de Nova Constituinte e defendeu a manifestação marcada para esta quarta-feira (6) contra o fechamento dos postos e da farmácia popular.

"São ações como esta que mostram como governo ilegítimo de Michel Temer [PMDB] trata o povo pobre deste país. Os cortes só afetam as vidas dos trabalhadores que moram nas periferias. Porque o governo não taxou as grandes fortunas, ou reformulou as previdências dos grandes barões? É preciso criar meios para que a população se defenda e o protesto continua sendo um dos meios mais legítimos para isso. Diferente desse governo que tem braços aqui em Salvador e quer limar o crescimento da Bahia, travando empréstimos e buscando fragilizar ainda mais o pobre", diz Suíca.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247