Temer explica rejeição por mais de 90% da população: 'as pessoas não vão com a minha cara'

Michel Temer afirmou que o seu alto índice de rejeição – que alcança mais de 90% dos brasileiros – se deve ao fato das pessoas "não irem com a sua cara" e não por ter chegado ao poder por meio de um golpe parlamentar, além de que sua política econômica jogou o Brasil numa crise sem precedentes e que deixou mais de 13 milhões de desempregados;"Às vezes, as pessoas não vão com a minha cara. Dizem 'não vou com a cara desse Temer'. Não tem problema. O problema é analisar de maneira fria o que está sendo feito no meu governo. Pegamos uma recessão medonha", justificou

Michel Temer 
Michel Temer  (Foto: Paulo Emílio)

Bahia 247 - Michel Temer afirmou que o seu alto índice de rejeição – que alcança mais de 90% dos brasileiros – se deve, em parte, ao fato de que parte das pessoas "não vão com a sua cara". "Às vezes, as pessoas não vão com a minha cara. Dizem 'não vou com a cara desse Temer'. Não tem problema. O problema é analisar de maneira fria o que está sendo feito no meu governo. Pegamos uma recessão medonha", disse Temer em entrevista à Rádio Metrópole, da Bahia.

Na entrevista, Temer listou as reformas e os principais projetos aprovados pelo seu governo e disse que não motivos para que partidos aliados deixem a base governista, em referência partidos como o DEM que ensaiam o afastamento. Segundo ele, estes partidos devem "desfrutar os bons frutos" deixados pela sua gestão.

O emedebista também afirmou que não irá tolerar novas acusações ou denúncias contra si. "Este ano, não vou tolerar acusações de que estou envolvido em falcatruas. Estou combatendo isso. São acusações falsas. As pessoas que disseram isso estão na cadeia ou desmoralizadas", afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247