“Temer já trabalha para suprimir direitos e investimentos sociais”

Líder do Governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), disse considerar preocupante as articulações de um possível governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB); "Temer, ao mesmo tempo em que trama a queda de Dilma, está planejando um eventual governo seu. Está para todos verem: seus interlocutores falam abertamente em fim dos ganhos reais para o salário mínimo, em desvinculação do reajuste das aposentadorias e pensões e em fim das obrigação de gastos mínimos em saúde e educação", afirmou; "Na prática, isso quer dizer duas coisas: que Temer quer que os aposentados e os trabalhadores, junto com os mais pobres, paguem o pato e que quer retirar dinheiro das áreas mais sensíveis para o país. É um retrocesso", completou

Humberto Costa
Humberto Costa (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - O líder do Governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), disse, hoje, que vê com preocupação as articulações de um possível governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB). Segundo o senador, Temer, que é um dos principais articuladores da tentativa de golpe contra a presidenta Dilma Rousseff, já vem trabalhando uma agenda liberal, que ameaça direitos trabalhistas e programas sociais.

"Temer, ao mesmo tempo em que trama a queda de Dilma, está planejando um eventual governo seu. Está para todos verem: seus interlocutores falam abertamente em fim dos ganhos reais para o salário mínimo, em desvinculação do reajuste das aposentadorias e pensões e em fim das obrigação de gastos mínimos em saúde e educação", afirmou Humberto. "Na prática, isso quer dizer duas coisas: que Temer quer que os aposentados e os trabalhadores, junto com os mais pobres, paguem o pato e que quer retirar dinheiro das áreas mais sensíveis para o país. É um retrocesso", afirmou.

Humberto criticou as declarações recentes do ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que defende um possível governo Temer, mudanças em programas sociais e aumento de impostos. "O que a gente está vendo é uma tentativa de voltar ao passado. Uma história que o povo brasileiro já conhece: de arrocho salarial, de ausência de oportunidades aos mais pobres, de desemprego. Caso esse governo ocorra, é preciso alertar os brasileiros para os tempos sombrios que vamos passar", alertou o senador.

O líder do Governo também destacou a importância das mobilizações contra o golpe em todo o país. "As ações que acontecem em todo o Brasil seguem crescendo. Há uma conscientização maior da população sobre o que está acontecendo. A luta é fundamental. No dia 1º de maio, vamos fazer um grande ato em todo o país em defesa da democracia", esclareceu Humberto.

*Com informações da Assessoria de Imprensa

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247