'Temos tradição de cumprir determinação do STF'

Líder do Governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE) disse que o Brasil "não pode parar" por causa da prisão do correligionário e líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), e pediu que o Congresso mantenha o calendário de votações; "Temos uma tradição aqui que é 'decisão do Supremo se cumpre'", afirmou

José Guimarães
José Guimarães (Foto: Paulo Emílio)

247 - O líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), disse que o Brasil "não pode parar" por causa da prisão do correligionário e líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS).

Segundo ele, o Congresso Nacional tem tradição em cumprir decisões tomadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que caberá ao plenário do Senado decidir se o parlamentar permanecerá preso ou não.

"Temos uma tradição aqui que é 'decisão do Supremo se cumpre'", afirmou Guimarães. Delcídio foi preso, juntamente com o seu chefe de gabinete , Diogo Ferreira. Além deles, também foram presos o dono do banco BTG Pactual, André Esteves, e o advogado Edson Ribeiro

Para Guimarães as acusações de obstrução da Justiça contra o senador correspondem a um "fato extremamente grave. Cabe ao Senado dar uma solução", disse. Ele também pediu que, independentemente da crise surgida com a prisão de Delcidio, o Congresso permaneça funcionando, inclusive mantendo o calendário de votações.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247