Termina greve dos Correios no RS

Após uma assembleia que durou quatro horas os funcionários dos Correios no Rio Grande do Sul, decidiram, por unanimidade, encerrar a greve; segundo a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul (Sintect/RS), a categoria ficará mobilizada até o dia 8 de abril, dia em que ocorre o julgamento de uma ação referente ao plano de saúde dos Correios no TRT, em Brasília (DF)

Após uma assembleia que durou quatro horas os funcionários dos Correios no Rio Grande do Sul, decidiram, por unanimidade, encerrar a greve; segundo a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul (Sintect/RS), a categoria ficará mobilizada até o dia 8 de abril, dia em que ocorre o julgamento de uma ação referente ao plano de saúde dos Correios no TRT, em Brasília (DF)
Após uma assembleia que durou quatro horas os funcionários dos Correios no Rio Grande do Sul, decidiram, por unanimidade, encerrar a greve; segundo a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul (Sintect/RS), a categoria ficará mobilizada até o dia 8 de abril, dia em que ocorre o julgamento de uma ação referente ao plano de saúde dos Correios no TRT, em Brasília (DF) (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 – Após uma assembleia que durou quatro horas, nesta quinta-feira (13), os funcionários dos Correios no Rio Grande do Sul, decidiram, por unanimidade, encerrar a greve. De acordo com a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul (Sintect/RS), a categoria ficará mobilizada até o dia 8 de abril, dia em que ocorre o julgamento de uma ação referente ao plano de saúde dos Correios no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Brasília (DF).

Os servidores foram contra as alternações no plano de saúde e entraram em greve no dia 29 de janeiro – no estado, o movimento já durava 43 dias. No entanto, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) julgou, nesta quarta-feira (12), abusiva a paralisação, que ocorre em 14 estados brasileiros, sob multa diária de R$ 20 mil em caso de descumprimento. As informações são do jornal Correio do Povo.

Levantamento apresentado pelos Correios do Brasil apontou que 96,10% do efetivo da estatal não aderiram à paralisação. No Rio Grande do Sul, apenas 10,86% dos funcionários entraram em greve, o que representa 946 trabalhadores. Porém, o Sintect/RS informou que a 70% dos funcionários aderiram à mobilização.

Com a volta aos trabalhos, o envio de correspondências deve ser normalizada a partir desta sexta-feira (14). Segundo a superintendência regional dos Correios, todas as agências estarão abertas e todos os serviços, incluindo o Sedex, exceto os serviços de entrega com hora marcada em algumas localidades.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email