Tesoureiro de Azeredo recebeu R$ 700 mil para ficar quieto, diz Valério

O tesoureiro da campanha do ex-governador Eduardo Azeredo, Cláudio Mourão, recebeu R$ 700 mil reais para não entregar os tucanos; a afirmação foi feita à justiça pelo publicitário Marcos Valério, preso desde 2013

marcos valerio
marcos valerio (Foto: Gustavo Conde)

247 – O tesoureiro da campanha do ex-governador Eduardo Azeredo, Cláudio Mourão, recebeu R$ 700 mil reais para não entregar os tucanos. A afirmação foi feita à justiça pelo publicitário Marcos Valério, preso desde 2013.

O depoimento já tem mais de um ano e foi revelado ontem pela TV Record. Segundo as investigações, o mensalão tucano é um esquema de desvio de dinheiro de três estatais mineiras (Bemge, Copasa e Comig) para financiar a fracassada campanha de reeleição de Azeredo em 1998.

"Depois da eleição, o seu Cláudio Mourão chantageia o seu Eduardo Azeredo. Qual era a chantagem? O porquê que ele recebeu R$ 700 mil. São coisas que teriam que estar nessa denúncia [...]", diz Valério à juíza. 

O publicitário não revela muitos detalhes sobre a chantagem, pois o tema foi objeto da delação premiada acertada com a Polícia Federal e, portanto, está sob sigilo. O acordo de colaboração ainda depende de homologação pelo Supremo Tribunal Federal.” 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247