Thiago propõe criação de Plano de Mudanças Climáticas

Proposta do secretário de Gestão e Planejamento foi apresentada nesta quarta-feira durante a 4ª edição do projeto Agenda Goiás; entre as ações estão a criação de parques urbanos, com o objetivo de amenizar a temperatura dos microclimas das cidades, e o estabelecimento de controle de poluição veicular, para diminuir a emissão de gases poluentes; Marconi estava no evento disse que o projeto será avaliado e ressaltou os avanços conquistados por Goiás na área ambiental

Proposta do secretário de Gestão e Planejamento foi apresentada nesta quarta-feira durante a 4ª edição do projeto Agenda Goiás; entre as ações estão a criação de parques urbanos, com o objetivo de amenizar a temperatura dos microclimas das cidades, e o estabelecimento de controle de poluição veicular, para diminuir a emissão de gases poluentes; Marconi estava no evento disse que o projeto será avaliado e ressaltou os avanços conquistados por Goiás na área ambiental
Proposta do secretário de Gestão e Planejamento foi apresentada nesta quarta-feira durante a 4ª edição do projeto Agenda Goiás; entre as ações estão a criação de parques urbanos, com o objetivo de amenizar a temperatura dos microclimas das cidades, e o estabelecimento de controle de poluição veicular, para diminuir a emissão de gases poluentes; Marconi estava no evento disse que o projeto será avaliado e ressaltou os avanços conquistados por Goiás na área ambiental (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O secretário de Gestão e Planejamento de Goiás, Thiago Peixoto, propôs, em Aruanã, na região Noroeste do Estado, a criação de um Plano Estadual de Mudanças Climáticas. A proposta foi apresentada durante a 4ª edição do projeto Agenda Goiás, realizado em parceria pela Segplan e Governo de Goiás com o Grupo Jaime Câmara, por meio do jornal O Popular, e Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae). O tema discutido em Aruanã foi meio ambiente.

Entre as propostas feitas pelo secretário estão, por exemplo, a criação de parques urbanos, com o objetivo de amenizar a temperatura dos microclimas das cidades, e o estabelecimento de controle de poluição veicular, para diminuir a emissão de gases poluentes. “O presidente Barack Obama disse, em pronunciamento recente, que somos a primeira geração a viver os efeitos das mudanças climáticas e a última a poder fazer algo em relação a isso. Precisamos pensar nessa questão e, mais importante ainda, ter atitude e tomar as medidas certas”, afirmou.

Estudos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) indicam que um aumento médio de 3 graus na temperatura do Cerrado levará a uma queda drástica na produção de várias cultivares. “Creio que é possível compatibilizar crescimento econômico e preservação ambiental. E agora não é simplesmente uma questão do ponto de vista ambientalista. Está claro que se não tomarmos medidas de imediato, nossa região deixará de ser tão produtiva como é hoje”, acrescentou.

O secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto, ressaltou a importância da participação dos prefeitos e da sociedade nas discussões propostas pelo Agenda Goiás. “A participação de vocês é fundamental, pois o tema – como já foi dito – é global, mas as ações são locais”, frisou. A crise de água por que passa São Paulo também foi lembrada por Thiago. “Estado competitivo tem que ter uma agenda de cuidados com o meio ambiente”, enfatizou. O secretário informou que por meio do PAI Ambiental, criado na gestão passada, já investiu 120 milhões em ações ambientais.

O governador Marconi Perillo, presente no evento, respondeu ao secretário Thiago, durante sua fala, que está disposto a adotar e apoiar as sugestões. Marconi citou os programas e projetos que o governo estadual vem realizando nos últimos 10 anos, com investimentos em meio ambiente e saneamento. Ele destacou o programa ICMS Ecológico implantado no último governo, que tem como objetivo estimular as prefeituras na implantação de boas práticas ambientais. “Em 2000 começamos a projetar o Sistema Mauro Borges, que hoje é uma realidade, e que vai beneficiar cerca de 3 milhões de pessoas na Região Metropolitana. Temos ainda a construção do Sistema Corumbá, que vai beneficiar 1,3 milhão de pessoas no Entorno”, citou.

Encontros

A próxima edição do Agenda Goiás será em setembro na Região Sudeste, em Catalão, tendo como tema Educação. Em seguida será em São Luiz de Montes Belos. Em outubro, Porangatu e Anápolis; já em novembro o encontro acontecerá em Luziânia. O encerramento do Agenda Goiás está previsto para ocorrer em Goiânia, no dia 24 de novembro.

O projeto Agenda Goiás é uma promoção do jornal O Popular, do Grupo Jaime Câmara, em parceira com a Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan), Governo de Goiás e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-GO). O objetivo é promover um amplo debate com a sociedade, sobre o potencial socioeconômico do Estado, visando ao planejamento público para os próximos dez anos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email