Thiago sobre OS em escolas: "Inovação tem que vencer o corporativismo"

Secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto, falou sobre as manifestações contrárias à implantação da gestão compartilhada entre Estado e Organizações Sociais (OSs) na rede pública de ensino; "Existe um projeto muito claro de melhoria da nossa Educação. Não se muda a Educação sem mudar o modelo atual. Nós não podemos deixar o corporativismo vencer a inovação"

Secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto, falou sobre as manifestações contrárias à implantação da gestão compartilhada entre Estado e Organizações Sociais (OSs) na rede pública de ensino; "Existe um projeto muito claro de melhoria da nossa Educação. Não se muda a Educação sem mudar o modelo atual. Nós não podemos deixar o corporativismo vencer a inovação"
Secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto, falou sobre as manifestações contrárias à implantação da gestão compartilhada entre Estado e Organizações Sociais (OSs) na rede pública de ensino; "Existe um projeto muito claro de melhoria da nossa Educação. Não se muda a Educação sem mudar o modelo atual. Nós não podemos deixar o corporativismo vencer a inovação" (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto, falou nesta segunda-feira (14) sobre as manifestações contrárias à implantação da gestão compartilhada entre Estado e Organizações Sociais (OSs) na rede pública de ensino. De acordo com o secretário, a motivação dos protestos teria viés corporativista.

"Existe um projeto muito claro de melhoria da nossa Educação. Não se muda a Educação sem mudar o modelo atual. Nós não podemos deixar o corporativismo vencer a inovação", disse Thiago Peixoto em entrevista coletiva após reunião do secretariado com o governador Marconi Perillo, realizada no Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

Thiago Peixoto segue o discurso do governo estadual, que justifica as recentes ocupações em escolas públicas contrárias às Organizações Sociais (OSs) como embate de caráter político-ideológico por parte de partidos opositores ao governador Marconi Perillo. Os defensores das OSs já chegaram a criticar os protestos também como atos de militância instrumentalizada.

Se colocada em prática, a gestão compartilhada entre governo de Goiás e Organizações Sociais será inédita no Brasil. A expectativa é que os projetos pilotos sejam iniciados pelo Entorno do Distrito Federal. O governador também anunciou que até 25% das cerca de mil escolas estaduais serão geridas em parceria com OSs já no ano que vem.

Em Goiás, a escolha das OSs será feita por meio de processo licitatório. Foram convidadas organizações com experiência em gestão, preferencialmente ligadas com educação, como entidades do Sistema S, escolas privadas e fundações.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email