Tia Eron lidera faltas entre deputados baianos

Depois de tentar mostrar rigor descontando faltas nos salários dos deputados, o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunham, do PMDB, recuou e cedeu aos faltosos, devolvendo seu dinheiro; líder dos faltosos, a novata Tia Eron, do PRB, já tem 12 faltas em março, as quais lhe cortaram R$ 4.587,35 nos seus rendimentos; veja quem são os outros oito faltosos

Depois de tentar mostrar rigor descontando faltas nos salários dos deputados, o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunham, do PMDB, recuou e cedeu aos faltosos, devolvendo seu dinheiro; líder dos faltosos, a novata Tia Eron, do PRB, já tem 12 faltas em março, as quais lhe cortaram R$ 4.587,35 nos seus rendimentos; veja quem são os outros oito faltosos
Depois de tentar mostrar rigor descontando faltas nos salários dos deputados, o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunham, do PMDB, recuou e cedeu aos faltosos, devolvendo seu dinheiro; líder dos faltosos, a novata Tia Eron, do PRB, já tem 12 faltas em março, as quais lhe cortaram R$ 4.587,35 nos seus rendimentos; veja quem são os outros oito faltosos (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Depois de tentar mostrar rigor descontando faltas nos salários dos deputados, o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunham, do PMDB, recuou e cedeu aos faltosos, devolvendo seu dinheiro.

Levantamento da coluna Tempo Presente, do Jornal A Tarde, revela as faltas dos baianos e seus respectivos descontos salariais.

Líder dos faltosos, a novata Tia Eron, do PRB, teve 12 faltas em março, as quais lhe cortaram R$ 4.587,35 nos seus rendimentos.

Os deputados Erivelton Santana (PSC) e Jutahy Magalhães (PSDB) receberam R$ 1.834,94 a menos do salário no mês de abril. João Carlos Bacelar (PTN), Daniel Almeida (PCdoB), Lúcio Vieira Lima (PMDB), Mário Negromonte Júnior (PP) e Davidson Magalhães (PCdoB) tiveram uma baixa de R$ 917,47 cada um por faltas do mês de março.

Os parlamentares estão tendo seu salário descontado à medida que se ausentam da Casa conforme determinação de Eduardo Cunha (PMDB). Mas como dito acima, todos tiveram os descontos reintegrados aos seus vencimentos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247