Trabalhadores da Chesf e Eletrobras iniciam greve no Piauí

Servidores da Chesf e da Eletrobras no Piauí decretaram greve de advertência por 72 horas em protesto contra a possibilidade de privatização das empresas; os serviços essenciais serão mantidos e 50% dos funcionários estarão trabalhando; por enquanto, o processo de venda de cinco distribuidoras está suspenso por decisão da Justiça do Trabalho do Rio

Servidores da Chesf e da Eletrobras no Piauí decretaram greve de advertência por 72 horas em protesto contra a possibilidade de privatização das empresas; os serviços essenciais serão mantidos e 50% dos funcionários estarão trabalhando; por enquanto, o processo de venda de cinco distribuidoras está suspenso por decisão da Justiça do Trabalho do Rio
Servidores da Chesf e da Eletrobras no Piauí decretaram greve de advertência por 72 horas em protesto contra a possibilidade de privatização das empresas; os serviços essenciais serão mantidos e 50% dos funcionários estarão trabalhando; por enquanto, o processo de venda de cinco distribuidoras está suspenso por decisão da Justiça do Trabalho do Rio (Foto: Voney Malta)

Piauí 247 – A paralisação no Piauí acontece alinhada ao movimento nacional dos servidores do setor energético. A greve no Piauí atinge a Chesf e a Eletrobras por 72 horas contra a possibilidade de privatização das empresas.

Os serviços essenciais das empresas serão mantidos e 50% dos funcionários estarão trabalhando. A paralisação acontece nas sedes da Eletrobras em Teresina, Parnaíba e Corrente, e da Chesf em Teresina, São João do Piauí e Guadalupe.

Por enquanto, o processo de venda de cinco distribuidoras de energia elétrica da Eletrobras, entre elas da Companhia Energética do Piauí (Cepisa), está suspenso por decisão da Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro desde o dia (5).

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247