Trabalhadores de enfermagem da Fhemig reduzem escala

Servidores da área de enfermagem da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) trabalham em escala reduzida nos hospitais de Pronto-Socorro João XXIII, Alberto Cavalcanti e João Paulo II, em Belo Horizonte, de acordo com a Associação Sindical dos Trabalhadores em Hospitais de Minas Gerais (Asthemg); sindicato afirma que houve corte de ponto de trabalhadores referente à greve realizada entre 22 de dezembro de 2016 e 29 de janeiro de 2017; a categoria também pede reforma estrutural dos prédios, reparo de equipamentos e o vale-alimentação

Servidores da área de enfermagem da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) trabalham em escala reduzida nos hospitais de Pronto-Socorro João XXIII, Alberto Cavalcanti e João Paulo II, em Belo Horizonte, de acordo com a Associação Sindical dos Trabalhadores em Hospitais de Minas Gerais (Asthemg); sindicato afirma que houve corte de ponto de trabalhadores referente à greve realizada entre 22 de dezembro de 2016 e 29 de janeiro de 2017; a categoria também pede reforma estrutural dos prédios, reparo de equipamentos e o vale-alimentação
Servidores da área de enfermagem da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) trabalham em escala reduzida nos hospitais de Pronto-Socorro João XXIII, Alberto Cavalcanti e João Paulo II, em Belo Horizonte, de acordo com a Associação Sindical dos Trabalhadores em Hospitais de Minas Gerais (Asthemg); sindicato afirma que houve corte de ponto de trabalhadores referente à greve realizada entre 22 de dezembro de 2016 e 29 de janeiro de 2017; a categoria também pede reforma estrutural dos prédios, reparo de equipamentos e o vale-alimentação (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - Servidores da área de enfermagem trabalham nesta segunda-feira (24) em escala reduzida nos hospitais de Pronto-Socorro João XXIII, Alberto Cavalcanti e João Paulo II, em Belo Horizonte, de acordo com a Associação Sindical dos Trabalhadores em Hospitais de Minas Gerais (Asthemg). A entidade informou que é mantida escala de 50% do quadro de trabalhadores neste dia de paralisação. O sindicato afirma que houve corte de ponto de trabalhadores referente à greve realizada entre 22 de dezembro de 2016 e 29 de janeiro de 2017. A categoria também pede reforma estrutural dos prédios, reparo de equipamentos e o vale-alimentação. De acordo com a Asthemg, vence nesta segunda-feira (24) o prazo para homologar acordo na Justiça.

A Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) confirmou que o atendimento está mais lento, mas ainda não disse qual o percentual de adesão entre os servidores.

A Asthemg informou que a escala dos trabalhadores de enfermagem será normalizada nesta terça-feira (25).

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247