Trabalhadores de obra do governo protestam

100 trabalhadores de uma obra do governo de Alagoas, em Maceió, realizaram protesto para cobrar salários atrasados e melhores condições de trabalho. Eles fecharam a principal via do bairro do Benedito Bentes onde está sendo construído um Complexo Educacional e Esportivo

100 trabalhadores de uma obra do governo de Alagoas, em Maceió, realizaram protesto para cobrar salários atrasados e melhores condições de trabalho. Eles fecharam a principal via do bairro do Benedito Bentes onde está sendo construído um Complexo Educacional e Esportivo
100 trabalhadores de uma obra do governo de Alagoas, em Maceió, realizaram protesto para cobrar salários atrasados e melhores condições de trabalho. Eles fecharam a principal via do bairro do Benedito Bentes onde está sendo construído um Complexo Educacional e Esportivo (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - Cerca de 100 trabalhadores da construção civil de uma obra do governo do Estado protestaram, na manhã desta sexta-feira (7), no Benedito Bentes, para cobrar o pagamento de salários em atraso e melhores condições de trabalho. A obra é referente ao Complexo Educacional e Esportivo do bairro, que contará com 12 salas de aula e será conhecido como "MiniCepa".

De acordo com o servente de pedreiro Josivaldo Guedes, os trabalhadores estão em serviço há 24 dias em condições precárias e ainda não receberam o pagamento de salário previsto para a última quarta-feira(5). "Temos que trazer comida de casa. Não temos protetor solar nem fardamento adequado. Estamos trabalhando diariamente, inclusive no carnaval, e somente nos deram um adiantamento de R$ 300,00", relatou Guedes.

Ricardo Emídio dos Santos, outro trabalhador, relatou que a situação é precária já há algum tempo. "A gente trabalha porque precisa e, desde o primeiro dia, não temos comida e roupa adequadas para trabalhar, correndo o risco de acidentes e, agora, sem receber salário. Se não pagarem, vamos protestar de novo", adiantou.

Os trabalhadores fecharam a principal via do bairro. Porém, o local foi liberado após a chegada de representantes da empresa, que negociaram com os manifestantes. Joaes Silva, funcionário da MVC Construções, reconheceu a reivindicação dos trabalhadores. "A empresa quer resolver o problema. Nós sabemos que eles estão certos. Se trabalham, têm de receber", assinalou.

A obra do Complexo Educacional e Esportivo do Benedito Bentes tem prazo de 180 dias e está orçada em R$ 3.944.959,11.

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email