Trânsito é liberado na Marginal Botafogo

A prefeitura de Goiânia liberou na manhã desta quarta-feira (2/8) o tráfego na Marginal Botafogo, interditada desde o último dia 3 de julho no trecho entre o acesso à região da 44 até a ponte da Rua 243, no sentido Avenida Goiás-Jardim Goiás; com o fim das intervenções, porém, o leito do córrego ficou cheio de detritos e o próprio secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), Fernando Cozzetti, admitiu que ainda há riscos de alagamento na região da próxima Avenida Independência

A prefeitura de Goiânia liberou na manhã desta quarta-feira (2/8) o tráfego na Marginal Botafogo, interditada desde o último dia 3 de julho no trecho entre o acesso à região da 44 até a ponte da Rua 243, no sentido Avenida Goiás-Jardim Goiás; com o fim das intervenções, porém, o leito do córrego ficou cheio de detritos e o próprio secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), Fernando Cozzetti, admitiu que ainda há riscos de alagamento na região da próxima Avenida Independência
A prefeitura de Goiânia liberou na manhã desta quarta-feira (2/8) o tráfego na Marginal Botafogo, interditada desde o último dia 3 de julho no trecho entre o acesso à região da 44 até a ponte da Rua 243, no sentido Avenida Goiás-Jardim Goiás; com o fim das intervenções, porém, o leito do córrego ficou cheio de detritos e o próprio secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), Fernando Cozzetti, admitiu que ainda há riscos de alagamento na região da próxima Avenida Independência (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Jornal Opção - A prefeitura de Goiânia liberou na manhã desta quarta-feira (2/8) o tráfego na Marginal Botafogo, interditada desde o último dia 3 de julho no trecho entre o acesso à região da 44 até a ponte da Rua 243, no sentido Avenida Goiás-Jardim Goiás.

Com o fim das intervenções, porém, o leito do córrego ficou cheio de detritos e o próprio secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), Fernando Cozzetti, admitiu que ainda há riscos de alagamento na região da próxima Avenida Independência. O trecho deve ser monitorado e passar por mais reformas no próximo ano.

“Com relação ao volume de águas, o ponto crítico é na Avenida Independência, porque o canal vem em cessão plena e quando chega ali entra em uma galeria celular, a vazão é reduzida em 30%, dependendo da chuva, pode dar alagamento”, explicou.

O problema só será resolvido no ano que vem, pois a prefeitura ainda trabalha para contratar a obra.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247