TRE suspende nova propaganda do PMDB

Em decisão nesta segunda-feira, 8 de setembro, às 15h30, o desembargador Ronaldo Eurípedes, afirmou que o humorista utilizado na propaganda da coligação "A experiência faz a mudança" divulga informações inverídicas sobre o candidato a governo pela coligação do PMDB e, por esta razão, proibiu a exibição da propaganda. "A mensagem impugnada contém veiculação de informação sabidamente inverídica na parte que informa que o registro do candidato Marcelo Miranda já tenha sido deferido pelo Supremo Tribunal Federal, o que é inverídico", disse o magistrado

Em decisão nesta segunda-feira, 8 de setembro, às 15h30, o desembargador Ronaldo Eurípedes, afirmou que o humorista utilizado na propaganda da coligação "A experiência faz a mudança" divulga informações inverídicas sobre o candidato a governo pela coligação do PMDB e, por esta razão, proibiu a exibição da propaganda. "A mensagem impugnada contém veiculação de informação sabidamente inverídica na parte que informa que o registro do candidato Marcelo Miranda já tenha sido deferido pelo Supremo Tribunal Federal, o que é inverídico", disse o magistrado
Em decisão nesta segunda-feira, 8 de setembro, às 15h30, o desembargador Ronaldo Eurípedes, afirmou que o humorista utilizado na propaganda da coligação "A experiência faz a mudança" divulga informações inverídicas sobre o candidato a governo pela coligação do PMDB e, por esta razão, proibiu a exibição da propaganda. "A mensagem impugnada contém veiculação de informação sabidamente inverídica na parte que informa que o registro do candidato Marcelo Miranda já tenha sido deferido pelo Supremo Tribunal Federal, o que é inverídico", disse o magistrado (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - Mais uma inserção de propaganda eleitoral da coligação "A Experiência faz a Mudança", usando humorista, está suspensa por determinação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-TO). A decisão do desembargador Ronaldo Eurípedes, foi publicada pela Justiça Eleitoral nesta segunda-feira, 8 de setembro, às 15h30.
 
Conforme a decisão, o personagem divulga informações inverídicas sobre o candidato a governo pela coligação do PMDB e, por esta razão, proibiu a exibição da propaganda. "A mensagem impugnada contém veiculação de informação sabidamente inverídica na parte que informa que o registro do candidato Marcelo Miranda já tenha sido deferido pelo Supremo Tribunal Federal, o que é inverídico, uma vez que é notório o deferimento do registro da candidatura se deu apenas no âmbito do TRE/TO e se encontra em grau de recurso no Tribunal Superior Eleitoral. Não tendo qualquer decisão do STF quanto a esta matéria".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247