Três presos na Operação Ápia são liberados

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) informou que o ex-­secretário estadual da Infraestrutura Alexandre Ubaldo, e os empresários Renan Bezerra de Melo Pereira e Elon Marcello Lima Vieira, presos temporariamente pela Operação Ápia, saíram do Núcleo de Custódia e Casa de Prisão Provisória de Palmas (NCCPPP); a PF investiga fraudes em licitações e execução de contratos celebrados para a terraplanagem e pavimentação asfáltica em 29 rodovias estaduais; a suspeita é de que tenham desviados cerca de R$ 200 milhões; operação atinge o ex-governadores Sandoval Cardoso e Siqueira Campos 

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) informou que o ex-­secretário estadual da Infraestrutura Alexandre Ubaldo, e os empresários Renan Bezerra de Melo Pereira e Elon Marcello Lima Vieira, presos temporariamente pela Operação Ápia, saíram do Núcleo de Custódia e Casa de Prisão Provisória de Palmas (NCCPPP); a PF investiga fraudes em licitações e execução de contratos celebrados para a terraplanagem e pavimentação asfáltica em 29 rodovias estaduais; a suspeita é de que tenham desviados cerca de R$ 200 milhões; operação atinge o ex-governadores Sandoval Cardoso e Siqueira Campos 
A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) informou que o ex-­secretário estadual da Infraestrutura Alexandre Ubaldo, e os empresários Renan Bezerra de Melo Pereira e Elon Marcello Lima Vieira, presos temporariamente pela Operação Ápia, saíram do Núcleo de Custódia e Casa de Prisão Provisória de Palmas (NCCPPP); a PF investiga fraudes em licitações e execução de contratos celebrados para a terraplanagem e pavimentação asfáltica em 29 rodovias estaduais; a suspeita é de que tenham desviados cerca de R$ 200 milhões; operação atinge o ex-governadores Sandoval Cardoso e Siqueira Campos  (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) informou que o ex-­secretário estadual da Infraestrutura, Alexandre Ubaldo, e os empresários Renan Bezerra de Melo Pereira e Elon Marcello Lima Vieira, presos temporariamente pela Operação Ápia, saíram do Núcleo de Custódia e Casa de Prisão Provisória de Palmas (NCCPPP) após a meia­noite desta sexta-feira (17). Os três passaram 10 dias na CPP, após serem detidos na 3ª fase da operação desencadeada pela Polícia Federal no Tocantins. Na mesma operação, o empresário José Maria Batista também foi preso e encaminhado a uma cela no quartel do Comando Geral da Polícia Militar, por ser ex­-militar.

A operação Ápia investiga fraudes em licitações públicas e execução de contratos administrativos celebrados para a terraplanagem e pavimentação asfáltica em 29 rodovias estaduais. De acordo com a PF, a organização é suspeita das fraudes funcionava em três núcleos formados por políticos, empresários e servidores públicos. A suspeita é de que o grupo tenha desviado cerca de R$ 200 milhões.

As investigações atingem os ex­-governadores do Tocantins Sandoval Cardoso (SDD), que passou 16 dias na Casa de Prisão Provisória de Palmas, e Siqueira Campos (ex-PSDB e atualmente sem partido), que também chegou a ser conduzido à PF para prestar depoimento.

Proprietários, sócios, funcionários de empreiteiras e servidores públicos do Estado chegaram a ser presos e prestaram depoimentos durante duas primeiras fases da operação.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247