TRF-4 recebe petição para que Lula entregue passaporte

Um advogado entrou com um pedido no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) nesta quinta-feira (25) para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja intimado a entregar o passaporte e proibido de deixar o país; protocolada às 13h, a petição do advogado Rafael Costa Monteiro foi juntada ao processo julgado nesta quarta (24); de acordo com a assessoria de imprensa do TRF-4, não há previsão para que a petição seja analisada pelo presidente da turma, o juiz federal Leandro Paulsen

O ex-presidente brasileiro Luiz Inacio Lula da Silva fala durante evento em Brasília, no Brasil 19/11/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
O ex-presidente brasileiro Luiz Inacio Lula da Silva fala durante evento em Brasília, no Brasil 19/11/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um advogado entrou com um pedido no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) nesta quinta-feira (25) para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja intimado a entregar o passaporte e proibido de deixar o país. O ex-presidente teve a sentença confirmada na acusação de receber propina da empreiteira OAS por meio de um tríplex em Guarujá (SP).

Protocolada às 13h, a petição do advogado Rafael Costa Monteiro foi juntada ao processo julgado nesta quarta em decisão unânime dos juízes da 8ª turma. De acordo com a assessoria de imprensa do TRF-4, não há previsão para que a petição seja analisada pelo presidente da turma, o juiz federal Leandro Paulsen.

Lula tem uma viagem marcada para esta sexta (26) para participar de um debate na Etiópia, sobre ações de combate à fome, organizado pela FAO, a entidade da ONU que trata de segurança alimentar. O ex-presidente confirmou a viagem nesta quinta, ao participar da reunião do PT que oficializou sua pré-candidatura a presidente em outubro. Valeska Teixeira Martins, da equipe de defesa de Lula, disse que seria arbitrário se Lula fosse impedido de viajar.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247