“Tristeza vai se transformando numa saudade imensa”, diz Edvaldo

A Celebração da Esperança. Foi este o título escolhido para a Missa de 7° Dia de Maria de Lourdes Santana Nogueira, que ocorreu na Catedral Metropolitana de Aracaju; Os filhos de Dona Lourdes, o prefeito Edvaldo Nogueira e sua irmã Tereza Nogueira, além dos netos e amigos se reuniram em memória da matriarca da família, que faleceu no último domingo, 1°, aos 90 anos; prefeito falou sobre o que mais admirava em sua genitora: “Minha mãe era um ser especial. Ela era ética, solidária. Foi uma parteira, que fez mais de 4 mil partos em 45 anos de profissão. O sentimento da tristeza vai se transformando numa saudade imensa”

A Celebração da Esperança. Foi este o título escolhido para a Missa de 7° Dia de Maria de Lourdes Santana Nogueira, que ocorreu na Catedral Metropolitana de Aracaju; Os filhos de Dona Lourdes, o prefeito Edvaldo Nogueira e sua irmã Tereza Nogueira, além dos netos e amigos se reuniram em memória da matriarca da família, que faleceu no último domingo, 1°, aos 90 anos; prefeito falou sobre o que mais admirava em sua genitora: “Minha mãe era um ser especial. Ela era ética, solidária. Foi uma parteira, que fez mais de 4 mil partos em 45 anos de profissão. O sentimento da tristeza vai se transformando numa saudade imensa”
A Celebração da Esperança. Foi este o título escolhido para a Missa de 7° Dia de Maria de Lourdes Santana Nogueira, que ocorreu na Catedral Metropolitana de Aracaju; Os filhos de Dona Lourdes, o prefeito Edvaldo Nogueira e sua irmã Tereza Nogueira, além dos netos e amigos se reuniram em memória da matriarca da família, que faleceu no último domingo, 1°, aos 90 anos; prefeito falou sobre o que mais admirava em sua genitora: “Minha mãe era um ser especial. Ela era ética, solidária. Foi uma parteira, que fez mais de 4 mil partos em 45 anos de profissão. O sentimento da tristeza vai se transformando numa saudade imensa” (Foto: Leonardo Lucena)

Sergipe 247 - A Celebração da Esperança. Foi este o título escolhido para a Missa de 7° Dia de Maria de Lourdes Santana Nogueira, que ocorreu na noite deste sábado, 7, na Catedral Metropolitana de Aracaju. Os filhos de Dona Lourdes, o prefeito Edvaldo Nogueira e sua irmã Tereza Nogueira, além dos netos e amigos se reuniram em memória da matriarca da família, que faleceu no último domingo, 1°, aos 90 anos.

O padre Antônio Peixoto, que presidiu a cerimônia, disse que a missa “não era momento de celebrar a morte, mas celebrar a vida eterna e plena". O celebrante, padre Marcelo Conceição, destacou a "simplicidade de vida, coragem, abnegação e presença profissional" de Dona Lourdes. "Ela cumpriu o seu papel neste mundo, trilhou a sua seara e fez a vontade de Deus. A vinda dos senhores aqui é para falar de esperança. Entendemos a vida sob o princípio da esperança. A vida dos justos está na mão de Deus", afirmou.

Em nome dos familiares, o prefeito fez um breve discurso ao final da missa. “Dona Lourdes, minha mãe, era de fato uma pessoa iluminada. Tanto é que hoje, nesta celebração, não estamos sozinhos. Tem outra família compartilhando conosco a dor, a saudade e a esperança, a família do senhor José Vieira, que também faleceu há uma semana. Coincidentemente, minha mãe era Maria, e o pai desta outra família, José. Estamos aqui ainda chorando a perda deles. Mas apesar da dor imensa, Deus tem nos dado força para cicatrizar as feridas profundas”, disse.

Edvaldo prosseguiu, ressaltando as características que mais admirava em sua genitora: “Minha mãe era um ser especial. Ela era ética, solidária. Foi uma parteira, que fez mais de 4 mil partos em 45 anos de profissão. Minha mãe sempre tinha uma palavra de carinho. Era uma pessoa extraordinária. Estamos aqui hoje rezando para que ela tenha um lugar perto de Deus e também pedindo forças para irmos nos acostumando com a sua ausência. O sentimento da tristeza vai se transformando numa saudade imensa”.

Por fim, ele ainda agradeceu o apoio de todos. “Quero agradecer ao meu pai, Edvaldo; à minha esposa Danuza; à minha irmã Tereza; ao meu filho Maurício; aos amigos presentes, vereadores, secretários, enfim a todos que estão me ajudando a superar este momento”, afirmou.

Maria de Lourdes Nogueira faleceu por falência múltipla de órgãos, em decorrência do avanço da Doença de Parkinson. Ela deixou dois filhos, quatro netos e uma bisneta. Dona Lourdes foi auxiliar de enfermagem. Ela era natural de Simão Dias. Seu corpo foi sepultado no cemitério Santa Isabel, em Aracaju.

Acompanharam a cerimônia a vice-prefeita Eliane Aquino, o ex-governador Albano Franco, os vereadores Evando Franca, Antonio Bittencourt, Zezinho do Bugio, Dr. Gonzaga e Carlito Alves, o secretário estadual de Governo, Benedito Figueiredo, além dos secretários municipais.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247