Tucano diz que "a era do lulopetismo acabou"

Deputado Jutahy Jr. avalia que a onda de manifestações que tomou o Brasil em junho deixou claro "o fim" da era de poder do PT e afirmou que a presidente Dilma Rousseff e "seus apoiadores ainda não compreenderam ou não quiseram entender" os motivos pelos quais o povo foi às ruas; tucano julgou como "fraco" o Dia Nacional de Lutas, movimento "chapa branca"; "Esse modelo de cooptação de partidos, de movimentos sociais e de centrais sindicais demonstrou que não tem força real para fazer um apoio de massa ao governo"

Tucano diz que "a era do lulopetismo acabou"
Tucano diz que "a era do lulopetismo acabou"

Bahia 247

Crítico contumaz do governo, o deputado Jutahy Magalhães Jr., do PSDB, disse nesta sexta no plenário da Câmara que a era de poder do PT, a qual se refere como "lulopetismo" chegou ao fim e os petistas ainda não perceberam.

"Nós estamos diante da realidade atual que demonstra que esse ciclo se encerrou. Um ciclo que teve o auge exatamente no período eleitoral de 2010 quando nós tínhamos a euforia do consumo, o crescimento rápido do PIB puxado pelo consumo, mas ao mesmo tempo a desindustrialização e investimentos baixos".

O tucano criticou mais uma vez a condução que a presidente Dilma Rousseff tem dado à "crise" que ficou exposta nas ruas com as manifestações em junho passado e avaliou que o Planalto "ainda não compreendeu ou não quis entender" os motivos pelos quais o povo foi às ruas e avaliou como "fraco" o movimento das centrais sindicais ontem por todo o Brasil com o Dia Nacional de Lutas.

"Esse modelo de cooptação de partidos políticos, esse modelo de cooptação de movimentos sociais, como o da UNE e o do MST, de cooptação de centrais sindicais, como a CUT demonstrou, precisamente, ontem, no dia 11 de julho, que não tem força real para fazer um apoio governamental de massa nas ruas. O movimento acarretou, sim, muito transtorno para a população. Houve muito pouca gente presente para demonstrar a força desse movimento chapa branca que estava nas ruas".

Jutahy aproveitou o discurso inflamado para retomar abordagem do mensalão. "O PT é um partido que praticou o maior crime da história política do Brasil com este Parlamento, que foi o mensalão, e lutou de todas as maneiras para que não houvesse julgamento, tentou de todas as maneiras intimidar o Supremo Tribunal Federal, pensando que a mais importante corte de Justiça do Brasil se intimidaria".

Para o tucano, o PT não tem mais "nenhuma credibilidade" perante os cidadãos. "Esse partido perdeu as condições morais por ter que conviver com a realidade e tentou negar através da força partidária dos movimentos cooptados. Esse partido, que perdeu essas condições, fez com que os seus aliados muitas vezes se tornassem cúmplices, porque diante dessa cumplicidade não podem renegar o que ocorreu no passado".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247