Tucano quer investigar BNDES por gestão temerária

Deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) disse que irá ao Ministério Público Federal (MPF) para pedir que seja uma aberta investigação para apurar se houve o crime de gestão temerária à frente do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); pedido, que será protocolado nesta terça-feira (1) junto a Procuradoria Geral da República, foi motivada por auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) que apontou possível "tratamento privilegiado" entre a instituição financeira e o frigorífico JBS, resultando em um prejuízos de até R$ 847,7 milhões

Deputado Betinho Gomes (PSDB-PE)
Deputado Betinho Gomes (PSDB-PE) (Foto: Paulo Emílio)

247 - O deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) disse que irá ao Ministério Público Federal (MPF) para pedir que seja uma aberta investigação para apurar se houve o crime de gestão temerária à frente do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Tucano alega que representação foi motivada por uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) que apontou possível "tratamento privilegiado" entre a instituição financeira e o frigorífico JBS, o que poderia ter resultado em prejuízos de até R$ 847,7 milhões. Representação deverá ser protocolada nesta terça-feira (1).

"Estamos diante de mais um resultado catastrófico para o BNDES, que é fruto de uma diretriz equivocada. Trata-se da chamada política dos campeões nacionais. Ao escolherem determinados grupos privados para receber dinheiro subsidiado do banco estatal, os governos do PT provocaram rombos financeiros na própria instituição, bem como na economia do país", disse o parlamentar. "Nesse sentido, é que vamos pedir aos procuradores que apurem a responsabilidade por esta suposta gestão temerária no banco", completou em seguida.

O TCU investiga, por meio de três processos conectados entre si, as relações entre a JBS e o BNDES. Segundo o TCU, as análises feitas pelo banco foram efetuadas em prazos considerados "extremamente curtos", sendo inferiores a 30 dias.. "O BNDES nos informou que houve análise prévia dessas operações, mas nada foi encontrado. Se efetivamente isso ocorreu foi feito sem nenhuma documentação", disse, o relator do caso, o ministro do TCU Augusto Sherman. O BNDES também não teria realizado operações de auditoria entre as empresas envolvidas.

Segundo Betinho Gomes, que também integra a CPI do BNDES, a representação deverá ser protocolada nesta terça-feira (1) junto a Procuradoria Geral da República, em Brasília.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247