Tucanos afundam na lama junto com Aécio

A cúpula do PSDB se nega a discutir a expulsão do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que se tornou réu no Supremo Tribunal Federal no caso em que negocia propinas de R$ 2 milhões da JBS e fala até em 'matar o primo' para que ele não o delatasse

aécio
aécio (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 – A cúpula do PSDB se nega a discutir a expulsão do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que se tornou réu no Supremo Tribunal Federal no caso em que negocia propinas de R$ 2 milhões da JBS e fala até em 'matar o primo' para que ele não o delatasse. O levantamento foi feito pela Folha de S. Paulo.

"Em enquete realizada pela Folha nesta semana, membros da Executiva do partido afirmaram não ver motivos para a expulsão do parlamentar e disseram que a decisão sobre uma eventual candidatura à reeleição cabe apenas a ele e ao diretório estadual mineiro. A reportagem questionou os políticos sobre: 1) se o senador deveria ser expulso do partido; e 2) se Aécio, permanecendo na legenda, deveria desistir de sair candidato ou ser impedido de disputar o pleito pela cúpula tucana. Dos 41 membros da Executiva Nacional contatados, 12 afirmaram que o senador não deve ser expulso da legenda ou impedido de se candidatar por ter virado réu. Na avaliação deles, o avanço do julgamento no STF não significa que Aécio seja culpado, e, portanto, deve-se esperar a decisão final da Corte. Outros 23 não quiseram se posicionar sobre o assunto, mas a própria negativa embutia um aval ao senador", aponta a reportagem.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247