Tucanos sonham com Huck para empurrar Aécio

No projeto presidencial do PSDB, o senador mineiro precisará de um palanque forte no Rio de Janeiro e não há nomes no partido. O sonho de consumo dos tucanos, para concorrer ao governo fluminense, é o apresentador Luciano Huck, mas também são cotados personagens ligados ao Plano Real, como Pedro Malan e Armínio Fraga

Tucanos sonham com Huck para empurrar Aécio
Tucanos sonham com Huck para empurrar Aécio
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A disputa pelo governo do Rio de Janeiro em 2014 terá duas candidaturas fortes alinhadas com a presidente Dilma. Tanto Luiz Fernando Pezão, do PMDB, como Lindbergh Farias, não têm alternativa, a não ser apoiá-la. A terceira chapa, de Anthony Garotinho, também parte de um partido, o PP, que faz parte da base aliada. Dos três, no entanto, Garotinho seria o personagem mais livre para apoiar um outro projeto presidencial – no caso, o de Aécio Neves, do PSDB.

Ocorre que Garotinho não é exatamente o sonho de consumo dos tucanos para montar, no Rio, um palanque forte para a candidatura do senador mineiro. Num estado onde o partido se tornou irrelevante nos últimos anos, o PSDB começa a flertar com nomes supreendentes. De acordo com a coluna do jornalista Ilimar Franco, do Globo, o sonho de consumo do PSDB para o Rio é o apresentador Luciano Huck. Mas não estão descartados economistas ligados ao Plano Real, como Pedro Malan e Armínio Fraga. E se ninguém aceitar, os tucanos estudariam até importar candidatos como José Serra e Álvaro Dias.

Leia abaixo:

Candidato tipo exportação

O PSDB tenta desesperadamente montar um palanque forte para o senador Aécio Neves no Rio. Para isso, cogita exportar tucanos de outros estados para concorrer a governador, já que dificilmente conseguirá ampliar a aliança para além do DEM. Sonham com dois nomes: o ex-governador de São Paulo, José Serra, algo bem improvável, e o senador paranaense Álvaro Dias.

De Malan a Luciano Huck

Várias hipóteses passam pelas mentes tucanas para consolidar a candidatura de Aécio Neves a presidente no Rio, dominado por partidos aliados ao governo Dilma. Além dos candidatos "estrangeiros", o PSDB pensa em convencer intelectuais do partido a encararem uma eleição a governador, casos dos ex-ministros Pedro Malan e Armínio Fraga e do economista Edmar Bacha. Outra possibilidade é convencer uma celebridade com atuação social a concorrer. Luciano Huck é o sonho de consumo dos tucanos. O partido teme que, se não tiver um candidato competitivo, será difícil enfrentar de igual para igual a campanha contra a presidente Dilma.  

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email