Tucanos tentam derrubar candidatura de Doria

Ex-governador e vice-presidente nacional do PSDB, Alberto Goldman, e o presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal, vão acionar o MPE (Ministério Público Eleitoral) contra a candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo pelo PSDB; após a desistência de Andrea Matarazzo, alegando fraude na disputa, Doria, que conta com o apoio do governador Geraldo Alckmin, se tornou candidato único nas prévias do partido, com 3.152 votos, de um total de 27 mil filiados aptos a votar

Ex-governador e vice-presidente nacional do PSDB, Alberto Goldman, e o presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal, vão acionar o MPE (Ministério Público Eleitoral) contra a candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo pelo PSDB; após a desistência de Andrea Matarazzo, alegando fraude na disputa, Doria, que conta com o apoio do governador Geraldo Alckmin, se tornou candidato único nas prévias do partido, com 3.152 votos, de um total de 27 mil filiados aptos a votar
Ex-governador e vice-presidente nacional do PSDB, Alberto Goldman, e o presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal, vão acionar o MPE (Ministério Público Eleitoral) contra a candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo pelo PSDB; após a desistência de Andrea Matarazzo, alegando fraude na disputa, Doria, que conta com o apoio do governador Geraldo Alckmin, se tornou candidato único nas prévias do partido, com 3.152 votos, de um total de 27 mil filiados aptos a votar (Foto: Roberta Namour)

247 - O ex-governador e vice-presidente nacional do PSDB, Alberto Goldman, e o presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal, vão acionar o MPE (Ministério Público Eleitoral) contra a candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo pelo PSDB.

Eles querem derrubar a eleição do empresário nas prévias do partido e deixar para a convenção da legenda, marcada para junho, a definição do nome para a disputa municipal.

"Chega um João Trump da vida e, na base do volume de recursos de que dispõe, quebra a equidade que a disputa eleitoral tem que ter", disse Goldman, comparando o empresário ao pré-candidato republicano Donald Trump na disputa pela Casa Branca.

Após a desistência de Andrea Matarazzo, alegando fraude na disputa, Doria, que conta com o apoio do governador Geraldo Alckmin, se tornou candidato único, com 3.152 votos, de um total de 27 mil filiados aptos a votar.

Na ação, eles apontam o artigo 33 do estatuto do PSDB, que exige que pelo menos 30% dos filiados com direito a voto compareçam às urnas.

Leia aqui reportagem de Thais Arbex sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247