TV Record mostra Goiás como "Terra do Emprego"

O programa Fala Brasil, da Rede Record, veiculou nesta quarta-feira reportagem intitulada “Terra do Emprego”, em que Goiás aparece como campeão nacional da geração de emprego e renda; enquanto que o País apresenta saldo negativo na geração de novos postos de trabalho, a realidade de Goiás é bem diferente: 6.497 novos empregos gerados em 2016; até setembro, segundo números do Caged, a produção industrial brasileira caiu 7,8% - mais de 330 mil postos de trabalho foram fechados; em Goiás, destaca a reportagem, o movimento é inverso: desde o início do ano, a indústria tem mais contratado do que demitido

O programa Fala Brasil, da Rede Record, veiculou nesta quarta-feira reportagem intitulada “Terra do Emprego”, em que Goiás aparece como campeão nacional da geração de emprego e renda; enquanto que o País apresenta saldo negativo na geração de novos postos de trabalho, a realidade de Goiás é bem diferente: 6.497 novos empregos gerados em 2016; até setembro, segundo números do Caged, a produção industrial brasileira caiu 7,8% - mais de 330 mil postos de trabalho foram fechados; em Goiás, destaca a reportagem, o movimento é inverso: desde o início do ano, a indústria tem mais contratado do que demitido
O programa Fala Brasil, da Rede Record, veiculou nesta quarta-feira reportagem intitulada “Terra do Emprego”, em que Goiás aparece como campeão nacional da geração de emprego e renda; enquanto que o País apresenta saldo negativo na geração de novos postos de trabalho, a realidade de Goiás é bem diferente: 6.497 novos empregos gerados em 2016; até setembro, segundo números do Caged, a produção industrial brasileira caiu 7,8% - mais de 330 mil postos de trabalho foram fechados; em Goiás, destaca a reportagem, o movimento é inverso: desde o início do ano, a indústria tem mais contratado do que demitido (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O programa Fala Brasil, da Rede Record de televisão, veiculou nesta quarta-feira reportagem intitulada “Terra do Emprego”, em que Goiás aparece como campeão nacional da geração de emprego e renda. Enquanto que o País apresenta saldo negativo na geração de novos postos de trabalho, a realidade de Goiás é bem diferente: 6.497 novos empregos gerados em 2016.

Até setembro, segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a produção industrial brasileira caiu 7,8% - mais de 330 mil postos de trabalho foram fechados. Em Goiás, destaca a reportagem, o movimento é inverso: desde o início do ano, a indústria tem mais contratado do que demitido.

“Máquinas de última geração, que funcionam em três turnos, 24 horas por dia”, narra o repórter, ao falar da intensa movimentação da indústria goiana. Segundo a reportagem, é de Goiás que sai boa parte dos alimentos e medicamentos consumidos no Brasil, “setores que estão escapando os efeitos da crise econômica, gerando impostos e novos empregos”, aponta a matéria.

De acordo com a reportagem da Record, Goiás está do topo dos estados que mais geram empregos formais no Brasil. Um especialista ouvido na matéria observou que Goiás conta com pelo menos três virtudes, a principal dela o excelente desempenho do agronegócio, além da resposta positiva do setor de serviços e da indústria, liderada pela expansão da produção de medicamentos.

Ouvido pelo repórter, o governador de Goiás, Marconi Perillo, assinalou que o Brasil vive a maior depressão da história, com dois anos seguidos de recessão, com PIB de -4%. Segundo ele, a situação de Goiás é um pouco melhor e o estado já se prepara para sair da crise, graças a uma série de incentivos que o governo estadual criou, especialmente nos últimos 20 anos, e também graças a um “foco muito forte” no agronegócio, na formação e qualificação de mão de obra e na infraestrutura.

A reportagem traz ainda uma série de depoimentos de trabalhadores goianos que não escondem a alegria por terem reconquistado o tão sonhado emprego.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247