UFMG traça perfil do manifestante de domingo em BH

Em Belo Horizonte, o manifestante que esteve na Praça da Liberdade neste domingo é, em média, branco, graduado e ganha mais de cinco salários mínimos mensalmente; também é consenso que o governo federal é ruim/péssimo e o afastamento da presidente Dilma seria a melhor saída para o país

Em Belo Horizonte, o manifestante que esteve na Praça da Liberdade neste domingo é, em média, branco, graduado e ganha mais de cinco salários mínimos mensalmente; também é consenso que o governo federal é ruim/péssimo e o afastamento da presidente Dilma seria a melhor saída para o país
Em Belo Horizonte, o manifestante que esteve na Praça da Liberdade neste domingo é, em média, branco, graduado e ganha mais de cinco salários mínimos mensalmente; também é consenso que o governo federal é ruim/péssimo e o afastamento da presidente Dilma seria a melhor saída para o país (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  O manifestante que compareceu à Praça da Liberdade no último domingo (16) em Belo Horizonte já tem perfil traçado. Segundo o Grupo Opinião Pública, da UFMG, o perfil do reivindicante mineiro é branco, com graduação completa e tem uma renda maior que cinco salários mínimos. 

Sobre a opinião política, 96,1% consideram o governo de Dilma ruim ou péssimo, e 77,2% acham que a melhor saída para o país seria o impeachment/renúncia da presidente. Ao atribuir uma nota para o governo, 77,9% dos opinantes deram nota zero. 

Sobre o motivo que os levou ao protesto, quase um terço saíram às ruas por causa da corrupção, que também é apontado como o maior problema do país. 

Ainda não existem novos protestos marcados contra presidente Dilma na capital mineira. Segundo Victor Lara, coordenador de relações com a mídia do Movimento Brasil Livre, em entrevista ao jornal "O Tempo", o grupo atuará acompanhando sessões e votações na Assembleia de Minas Gerais e na Câmara Municipal. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email