Uma das maiores usinas da Cemig agora é chinesa

Chinesa State Power Investment Corp. (SPIC) venceu a disputa pelo lote A do leilão de hidrelétricas promovido pelo governo federal nesta quarta-feira (27); chineses ofereceram um pagamento de bônus de outorga de R$ 7,18 bilhões à União pela usina de São Simão, com um ágio de 6,5% por cento em relação ao bônus mínimo; hidrelétrica de São Simão, a maior das oferecidas no certame, tem 1.710 megawatts em capacidade

Chinesa State Power Investment Corp. (SPIC) venceu a disputa pelo lote A do leilão de hidrelétricas promovido pelo governo federal nesta quarta-feira (27); chineses ofereceram um pagamento de bônus de outorga de R$ 7,18 bilhões à União pela usina de São Simão, com um ágio de 6,5% por cento em relação ao bônus mínimo; hidrelétrica de São Simão, a maior das oferecidas no certame, tem 1.710 megawatts em capacidade
Chinesa State Power Investment Corp. (SPIC) venceu a disputa pelo lote A do leilão de hidrelétricas promovido pelo governo federal nesta quarta-feira (27); chineses ofereceram um pagamento de bônus de outorga de R$ 7,18 bilhões à União pela usina de São Simão, com um ágio de 6,5% por cento em relação ao bônus mínimo; hidrelétrica de São Simão, a maior das oferecidas no certame, tem 1.710 megawatts em capacidade (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A chinesa State Power Investment Corp. (SPIC) venceu a disputa pelo lote A do leilão de hidrelétricas promovido pelo governo federal nesta quarta-feira, ao oferecer um pagamento de bônus de outorga de 7,18 bilhões de reais à União pela usina de São Simão, com um ágio de 6,5 por cento em relação ao bônus mínimo definido para a licitação.

A hidrelétrica de São Simão, a maior das oferecidas no certame, tem 1.710 megawatts em capacidade. A italiana Enel, a francesa Engie e a Aliança, joint venture entre Cemig e Vale, chegaram a se inscrever, mas não apresentaram proposta pelo ativo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247