Usados encalhados

Vendas de imóveis antigos desabam em São Paulo

Vendas de imóveis antigos desabam em São Paulo
Vendas de imóveis antigos desabam em São Paulo (Foto: Camila Nunes)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Infomoney - As vendas de imóveis usados na cidade de São Paulo perderam força em mais um mês. Em agosto, os imóveis comercializados na capital tiveram retração de 32,31%. No acumulado do ano, a queda chega a 82,10%, revelou a pesquisa mensal divulgada nesta terça-feira (16) pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo) com 341 imobiliárias na cidade.

A redução dos financiamentos bancários teve reflexo direto nas vendas de imóveis usados. O crédito concedido pelos bancos aos compradores, que fora responsável por 67,12% das vendas em julho, caiu para 54% em agosto, redução de 13,12 pontos percentuais. As vendas à vista passaram de 26,03% em julho para 46% no oitavo mês do ano.

Além disso, os descontos que os proprietários concederam sobre os preços originas de venda foram menores em agosto sobre julho, com queda de até 26,67% em determinadas regiões de São Paulo.

Os números expressam uma situação de mercado que os próprios corretores definiram como um dos piores do ano. "Não é só essa variação mensal que pesou na avaliação deles, mas o conjunto de resultados que fez de agosto o sétimo mês seguido de queda nas vendas", resume José Augusto Viana Neto.

A queda acumulada nas vendas em oito meses é de 82,1%, sendo que apenas fevereiro houve crescimento do número de unidades vendidas. Em agosto, especificamente, Viana Neto ressalta que nem a queda de 11,28% nos preços médios do metro quadrado dos imóveis vendidos pelas imobiliárias foi capaz de animar os compradores.

Altos e baixos
No oitavo mês do ano, o imóvel que mais se valorizou em agosto na capital foram os apartamentos de padrão luxo com até 7 anos de construção situados em bairros como Alto da Boa Vista, Itaim Bibi e Jardins. O preço médio do metro quadrado subiu 17,87% ao passar de R$ 10.140,00 em julho para R$ 11.952,11 em agosto.

Na outra ponta, a maior desvalorização foi a das casas de padrão médio construídas há mais de 15 anos e situadas em bairros como Barra Funda, Butantã e Cambuci, entre outros. A queda no preço médio do metro quadrado foi de 46,09% com o valor passando de R$ 6.803,41 em julho para R$ 3.667,66 em agosto.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247