UTI Neonatal do HU de Santa Maria suspende internações

Foram suspensas as internações para partos de alto risco de bebês prematuros no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM); foi detectada a bactéria KPC, resistente a antibióticos, e que representa riscos para pessoas com baixa imunidade, como pacientes de internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs)

Foram suspensas as internações para partos de alto risco de bebês prematuros no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM); foi detectada a bactéria KPC, resistente a antibióticos, e que representa riscos para pessoas com baixa imunidade, como pacientes de internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs)
Foram suspensas as internações para partos de alto risco de bebês prematuros no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM); foi detectada a bactéria KPC, resistente a antibióticos, e que representa riscos para pessoas com baixa imunidade, como pacientes de internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - Foram suspensas as internações para partos de alto risco de bebês prematuros no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM). Foi detectada a bactéria KPC, resistente a antibióticos, e que representa riscos para pessoas com baixa imunidade, como pacientes de internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs).

O hospital confirmou que crianças já foram infectadas, segundo o G1. A direção do hospital acredita que a causa do aparecimento da bactéria foi a superlotação.

A UTI Neonatal de Alto Risco tem leitos para 10 crianças, mas normalmente opera com 50% acima da capacidade.

A recomendação é que gestantes com gravidez de risco busquem outros hospitais.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247