Valadares alerta para "colapso hídrico" no Nordeste

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) disse nesta terça (31) que os produtores de frutas de quatro estados nordestinos - Sergipe, Alagoas, Bahia e Pernambuco - estão preocupados com a possibilidade de um colapso hídrico na região, o que afetaria o abastecimento de 23 mil hectares de produção irrigada, principalmente de frutas; ele disse que a situação é tão séria que o reservatório de Sobradinho, o terceiro maior do mundo em volume e espelho d’água, está tendo uma redução considerável desde o ano passado

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) disse nesta terça (31) que os produtores de frutas de quatro estados nordestinos - Sergipe, Alagoas, Bahia e Pernambuco - estão preocupados com a possibilidade de um colapso hídrico na região, o que afetaria o abastecimento de 23 mil hectares de produção irrigada, principalmente de frutas; ele disse que a situação é tão séria que o reservatório de Sobradinho, o terceiro maior do mundo em volume e espelho d’água, está tendo uma redução considerável desde o ano passado
O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) disse nesta terça (31) que os produtores de frutas de quatro estados nordestinos - Sergipe, Alagoas, Bahia e Pernambuco - estão preocupados com a possibilidade de um colapso hídrico na região, o que afetaria o abastecimento de 23 mil hectares de produção irrigada, principalmente de frutas; ele disse que a situação é tão séria que o reservatório de Sobradinho, o terceiro maior do mundo em volume e espelho d’água, está tendo uma redução considerável desde o ano passado (Foto: Valter Lima)

Agência Senado - O senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) disse que os produtores de frutas de quatro estados nordestinos - Sergipe, Alagoas, Bahia e Pernambuco - estão preocupados com a possibilidade de um colapso hídrico na região, o que afetaria o abastecimento de 23 mil hectares de produção irrigada, principalmente de frutas.

Ele disse que a situação é tão séria que o reservatório de Sobradinho, o terceiro maior do mundo em volume e espelho d’água, está tendo uma redução considerável desde o ano passado. Segundo especialistas, disse o senador, em janeiro de 2014 o volume útil da represa chegou a 50%; já em janeiro deste ano estava em 20% e neste mês de março já marca 17%.

- A continuar essa queda de acumulação de água, o que vai acontecer é que em setembro as bombas que fazem a captação de água do Rio São Francisco em Sobradinho ficarão impossibilitadas de fazer essa captação porque a vazão estará abaixo de 900 metros cúbicos por segundo, isto é, toda a produção agrícola ficará prejudicada. Os estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, e Pernambuco terão prejuízos incalculáveis com a quase totalidade de sua produção anulada - alertou o senador.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247